O que eu faço com o meu bem mais precioso? Meu Tempo!

Há algum tempo optei por revezar as minhas idas e vindas casa-trabalho-casa. Duas vezes por semana de carro até a empresa, porque eu treino futebol, e sempre achei trabalhosa a volta pra casa. Outros três dias de carro até o metrô e de lá usando o transporte público para me levar ao trabalho.

Há uma semana esta minha rotina foi quebrada. Tomei uma decisão que não foi fácil de encarar, que foi vender o meu carro e passar a andar de 2a a 6a feira 100% com transporte público. Confesso não ter sido fácil tomar a decisão, pois o carro não era apenas um bem material, mas o símbolo de algumas conquistas e de boas lembranças.

Por outro lado estou conseguindo me reconectar com algo que eu não fazia com intensidade há um bom tempo: ler livros. Quem me conhece já por um bom tempo, sabe que eu cheguei a ler em 2009 cerca de 50 livros, porém todos eles no meu carro, entre aeroportos e aeronaves. Somente nesta semana estou conseguindo iniciar a leitura do 3o, e isso me deixa energizado, muito feliz, porque estou conseguindo resgatar algo me ajudou muito a me desenvolver pessoalmente e na minha vida profissional, e estou inclusive intercalando entre a ida e a volta a leitura dos livros e assistindo seriados americanos no tablet, até pra continuar o processo de aceleração do meu estudo e prática do idioma inglês.

Este post que quero compartilhar com vocês tem no fundo como objetivo provocá-lo a pensar sobre o poder das tuas escolhas e suas implicações. Perde-se por um lado, mas ganha-se muito por outro. Afinal, você prefere ficar na sua vidinha reclamando que não tem tempo sempre, ou vai procurar qualificar o tempo que tem? Pense nisso.

Finalizei a leitura deste livro junto do audiobook
Terminei de ler este ontem
Comecei a ler este hoje