Senhor Fábula

O sentimento se transformou em desilusão

E eu canalizo tudo por meio dessa canção

Eu jurei pra mim não escrever mais sobre você

Mas não posso deixar em mim até perecer

Minha companhia agora é a solidão

E eu não devia ter aberto o meu coração

Pra você entrar e tudo bagunçar

Coisas que eu demorei tanto pra conseguir arrumar

Mas não tem problema não, ta tudo bem

Não tem bagunça no salão se não tiver ninguém

Eu fiz de tudo pra tentar te entender meu bem

Você com seus pés no chão e eu com a cabeça além

Das nuvens, só de pensar

Que teria chance de no dia te encontrar

Mas você nem se quer sabia

Que a cada beijo seu mais eu me perdia

Embora você só quisesse alguém pra confiar

Eu tola sempre estive disposta a te amar

E meu erro foi de me precipitar

Seus textos e carinhos mal interpretar

E o desejo incontrolável vou ter que guardar

Acho que você lembra, era só tu se aproximar

Guardarei junto do desejo as memórias e também

As coisas ditas, seus olhares penetrantes. E eu sei

Que dói só de te imaginar com alguém

Mas você sabe que eu odeio privações também

Isso jamais foi motivo pra desistir de mim

Não quero esquecer teu rosto, teu gosto e nem

A sensação que eu sei que é só teu beijo que tem.

Eu queria arriscar mas com medo de errar

Pisei em falso e vi meu chão todo desmoronar

E não posso dizer que isso foi tudo em vão

Ou que pra mim você só serviu de inspiração

Você apesar de tudo me ensinou a observar

A me colocar sempre em primeiro lugar

E mesmo que eu ainda esteja procurando minha essência

Não tenho mais tanto medo de ser eu mesma

Eu dizia que te odiava e isso não vai mudar

Você ainda é um maldito de primeiríssimo lugar

Embora eu gostaria de te bater ou te xingar

Vim só agradecer por você me ensinar

Que cobrança nem sempre é de todo ruim

Espero que não se importe com isso vindo de mim

Senhor fábula, eu não vim aqui pra lhe saturar

Mas você sabe que eu sei que na melancolia

Sem sono, de madrugada nenhum canto é atoa

E soa, ecoa, se for pra sentir sem medo então que doa

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.