Eu sinto muito

Talvez eu carregue mais culpa do que eu deveria,
menos lembranças do que eu gostaria,
e saudades infinitas do tempo que eu sorria.

Não que eu deixe de sorrir agora,
mas com um sorriso acompanhado
a vida sempre melhora.

Penso o tempo todo no “se”.
“Se eu tivesse tentado um pouco mais”.
“Se continuássemos iguais”.
Uma pena que essas duas letras
não me fazem dormir em paz.

É fácil seguir em frente,
te escondendo no fundo da mente,
tentando não ser inconsequente
e fazer tudo outra vez.

Díficil é quando a chega a sexta
e eu me lembro da primeira
vez que eu me fiz de besta
pra tirar a poeira
do seu sorriso.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.