O que as eleições municipais do Líbano têm a ver com o Brasil?
Bombordo
61

Adorei o texto. Acho que a gente deve ampliar o escopo de para onde se olha a fim de pensarmos a democracia mesmo. No caso particular do Brasil, entretanto, não sei se a ideia das candidaturas independentes é a melhor. Da maneira como atualmente funcionam os sistemas eleitorais e de financiamento de campanha, principalmente no nível mais baixo, do município, abrir para candidaturas independentes significaria concretamente mais chances para outsiders nadando de braçada em marketing político. A exigência de partido tem como finalidade tentar minimizar Tiriricas quando se supõe que, junto do partido, vem também uma plataforma programática mínima.