Lindas, bruxas e escritoras

Wanju Duli e Lua Valentia revolucionaram o mercado editorial com seus livros caóticos

Mais de quarenta livros lançados. Esta é a marca extraordinária de Wanju Duli, pseudônimo de Juliana Duarte. Ela começou a escrever na infância e não parou mais. Em sua página no Clube dos Autores, destacam-se treze.

Passando pelos títulos, vemos que o assunto preferido da escritora é Magia do Caos, um sistema ocultista que surgiu no século XX e que se identifica como uma corrente pragmática.

O Caos dos Iluminados, Grimório da Insolência e seu mais recente lançamento, A Noite Escura do Caos são livros de leitura deliciosa. Neles, a autora demonstra todo seu conhecimento sobre assuntos ocultos, e ainda assim não dispensa o bom humor. Piadas, anedotas e pensamentos parecem aleatórios a primeira vista, mas tudo se encaixa e faz absoluto sentido.

Wanju também é uma leitora assídua. Em seu blog pessoal que já consta com milhares de visualizações, ela postou dezenas de resenhas. Ela lê um pouco de tudo, inclusive as obras da nossa próxima bruxa em questão, Lua Valentia.

Blogueira, ativista e escritora, Valentia lançou seu blog Specula em setembro do ano passado e já ficou surpresa com seu crescimento exponencial. Em 2017 lançou seu canal no YouTube. E no mesmo ano, reuniu seu vasto material literário para lançar seus primeiros livros também pelo Clube dos Autores.

De suas obras, destaco Oteluma, um livro de poesias ritualísticas e Tecnomago, um suspense erótico entre um mago e uma bruxa.

Valentia também é conhecida por falar abertamente sobre sua sexualidade.

Lua Valentia e seu livro Tecnomago | Arquivo pessoal

Se você acha que as duas são ratos de bibliotecas, você está parcialmente correto. Mas não são só verrugas e narizes pontudos se fazem as bruxas contemporâneas. Lindas, engajadas e escritoras, a verdade é que o mercado místico funciona.

Para tanta beleza e talento, só mesmo muita bruxaria.