Ei, garoto.

Sempre muito agitado

Nunca parado

Me beijava com calma

Com a mesma calma que falava

Sua voz serena era como música clássica

Música que em meus ouvidos já não é mais tocada

A saudade hoje então vem me visitar

Saudade do seu gosto meio peculiar

Dos seus olhos verdes avermelhados

Me olhando com aquele sorriso morgado

Ei, quando vem me visitar?

Espero de novo poder te beijar.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.