Karmaguarida

Imagens caóticas de desespero experienciados na selva de pedra, ganância , inveja, tribunais de Facebook, disputas egóicas, falsidade, realidade dura no meio artístico e na vida, poucas pessoas se aproximam com real intuito de somar, o que é reflexo da uma ideologia competitiva embutida no modos operandi global capitalista, tu vê isso na entrevista de emprego, vc tem que mostrar o que te diferencia dos demais, por que você tem que ser melhor do que o cara que tá do seu lado concorrendo a mesma vaga. A singularidade, o respeito a diversidade, ao outro, está cada vez mais escasso.

Karmaguarida é um grito, uma oração pra ver uma coerência nas relações contemporâneas, algo que possa relar na justiça, na didática elementar do “plantou ..colheu”, sabe ? Tem um cado de dor nessa obra, dor e sentimento de impotência por notar que a lógica do mundo é você parecer ser/ter.

A música é como um quarto blindado, onde toda esse lodo cotidiano não consegue romper, embarco em solfejos , balbucio soluções líricas como quem toma o remédio diário pra não pirar, pra tentar fazer de um mantra um chá , que cura a náusea habitual de quem se esgotou da vida, com essa vida que favorece os espertos, os de má índole, pq são esses que aparentam dominar o jogo. Olha para o Brasil , olha para o setor que você trabalha, no micro você vê pequenas partículas do que condenamos lá em Brasília, o que mais tem é uma humanidade que tem prazer em prejudicar . Karma , é sede, vontade de acreditar que essas coisas voltem a quem pratica com prazer , a única guarida é a esperança de que essa explicação de fato seja real. Canto minhas dores como quem profetiza dias melhores .

Tecidos sonoros, texturas densas, paredes resistentes de sopros e tambores, levadas rítmicas que possibilitem mexer o corpo , a alma , a mente que evoca a ancestralidade dos guerreiros que aqui viviam, matando um leão por dia, enquanto repetiam seus mantras energéticos .

Karmaguarida, é respirar aliviado e notar que….da civilidade proposta pelos primeiros estrangeiros a chegar no nosso continente à incriminações injustas feitas em nome da ganância e fome de poder, da mentira que se conta pra ter vantagem à empatia seletiva, tudo se esfarela na fluidez dos dias, na justiça que é operada similarmente à lógica gravitacional.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Luiz Bento’s story.