Quase fui linchado virtualmente por culpa de um plugin

O Futebol Retweet é um sistema de monitoramento de redes sociais de times de futebol. Hoje, analisamos Facebook, Instagram, Twitter e YouTube de todos os times da Série A.

Eu sou o responsável pelo conteúdo do Futebol Retweet. Com mais dois colaboradores, fazemos textos em cima de análises dos números que captamos com o sistema.

Com a queda do avião da Chapecoense, e a comoção nas redes sociais, logo me lembrei de um tweet automático, programado pelo sistema. Todo dia ele pega o post de Twitter com maior pontuação e divulga no perfil do Futebol Retweet. Um grande problema é que ele é chamado de Melhor Tweet do Dia. Certamente não seria legal ter uma mensagem como essa citada como “melhor do dia”.

Poderia ser ainda pior. Poderia ser uma mensagem com a confirmação das mortes, ou algo parecido. A gente não sabia o que seria postado, muito menos o que teria o maior engajamento. Só sabíamos que seria sobre o acidente e não queríamos ser indelicados num momento desses. Mesmo que com uma palavra fora de contexto.

Imediatamente falei com o Gustavo Manso, desenvolvedor do sistema, para suspender o tweet automático. Mesmo com ele confirmando que já tinha feito, ainda confirmei mais umas duas vezes, durante o dia, com medo de soltar uma mensagem insensível.

Esse acabou nem sendo o tweet de maior engajamento do dia. Mas era um risco que não queríamos correr.

No meio de tudo, ainda teve a polêmica do aumento de preço da camisa da Chapecoense, na Netshoes. Respirei aliviado por ter evitado que uma ação automática pudesse criar um problema parecido.

Mas nem imaginei que tinha outra maneira de fazer qualquer comunicação insensível. Mas eu tinha me esquecido de um plugin, do Wordpress, que republica no Twitter textos dos últimos 30 dias do Blog.

Segue o título do texto que o plugin divulgou:

Mas era um texto feito logo após a semi final, comemorando o desempenho do clube dentro do campo e que as redes sociais estavam aproveitando o bom momento do time para crescer.

Tivemos sorte duas vezes. Uma que o tweet foi na madrugada de sexta para sábado, o que diminuiu a chance de ser visto. A outra sorte é que quem viu nos avisou da maneira mais educada possível. Com um cuidado que muito pouca gente tem, nas redes sociais.

O Velho Cronista teve um cuidado que quase ninguém tem. Presumiu que não tinha ma fé, e só sugeriu a revisão. Muita gente (possivelmente eu também) já teria enxergado isso como um oportunismo e teria divulgado o absurdo que era escrever uma coisa dessas.

Mesmo tomando cuidado para evitar esse tipo de problemas, fui pego desprevenido por algo que ficou completamente fora de contexto.

Agradeço muito o cuidado que o Cronista teve ao nos informar sobre o acontecido. E vou pensar 10 vezes quando vir algo parecido para ter certeza que foi algo agressivo mesmo, não um mal entendido. Por menos que isso já vi muita gente sendo linchada virtualmente.

Me siga no Twitter ou Linkedin.


Originally published at https://www.linkedin.com on December 6, 2016.