Viajando à base da criação de conteúdo

Eu gostaria de viajar sendo pago pra isso. Só que não sou blogueiro, musa fit, famoso, nem nada parecido.

Mas o Pedro e a Marina também não. E hoje viajam a América do Norte criando conteúdo para marcas que os patrocinam.

Não foi como muitos influenciadores, que recebem um convite de uma marca para fazer uma viagem específica só porque têm milhares de seguidores. Eles definiram o que queriam fazer e foram atrás de patrocinadores. Oferecendo conteúdo, não só a exposição das marcas.

Os dois fotógrafos, já com uma agência, ensaiaram esse projeto em 2015, mais como um ano sabático. Mesmo assim, a Absolut Vodka os patrocinou.

Voltaram ao Brasil, mas queriam tirar o motorhome do depósito e retomar a vida na estrada. Mas o mercado piorou de 2015 pra cá e tem menos dinheiro disponível para um patrocínio desses.

Mesmo assim, eles prospectaram marcas que fossem relevantes ao projeto. Conseguiram fechar com Budweiser, Basico, Levi’s, Bulleit, Santa Lolla, Petite Jolie, Universo Enfim, Woof Classic, Cutterman co e Chaser Mfg. Além desses, eles contam com o apoio de Vital Card, Carga Viva, Easysim4u, além das gringas Electric West, Solstice Intimates e Camp Collection para viabilizar a viagem.

Mas não é tudo tão fácil. Precisam produzir conteúdo, fazer reuniões via Skype, alimentar Instagram, canal de YouTube, cuidar de dois cachorros e fazer tudo que casais normais fazem. Mas num motorhome.

Mas não fica tudo com cara de merchandising de novela. O conteúdo está inserido dentro da vida deles. São bebidas que eles bebem, roupas que eles usam, e até coisa que eu nem sabia que existia.

Vocês sabem como se leva um par de cachorros pro Canadá? Eu descobri no vídeo que eles fizeram.

Conteúdo pago relevante e bem inserido no contexto. A empresa ganha, eles ganham e a gente ganha.

Já vi um monte de texto na internet falando de gente que largou tudo pra viajar o mundo. Eles viajam de maneira financeiramente sustentável com patrocinadores que eles foram atrás. Mostrando que é um sonho possível. Eles conseguiram um modelo de negócio que agrada as empresas e público.

Assine o canal deles (que ainda tá no começo) e as outras redes também, aqui em baixo:

YouTube
Instagram do We Are Alive
Instagram do Pedro
Instagram da Marina
Instagram do Giuseppe (o motorhome)
Site do projeto