São José dos Pinhais unida pelo emprego

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Economia Solidária de São José dos Pinhais divulgou neste mês bons resultados na geração de postos de trabalho na cidade. A busca diária por candidatos que se encaixem nas vagas disponíveis na cidade envolve diretamente as novas proposições de Toninho Fenelon. A iniciativa de aproximar órgão público e privado guia o responsável pela pasta, Marco Antônio Setim, a fim de organizar os esforços das dezenas de profissionais na busca por caminhos que facilitem um canal de ligação entre potencial funcionário e empregador.

Este esforço conjunto entre empresários, população e administração pública coloca São José em um patamar favorável. Toninho comentou sobre o período de instabilidade do país no último ano, mas demonstra confiança, baseada em dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) no último mês. No período entre junho de 2016 e maio deste ano, houve saldo de emprego formal positivo em três meses, todos em 2017. Em fevereiro, abril e maio, o número de vagas criadas foi maior do que a de empregos perdidos.

São José dos Pinhais em alta

“Eu credito este resultado ao respeito que nós temos com toda a nossa classe empresarial. Cria-se um ambiente de responsabilidade onde fica bem definido que a administração pública trabalha para todos e principalmente para aqueles que mais precisam”, afirmou o prefeito. Fenelon crê que a melhor maneira de se elevar cada vez mais o nível do serviço público é com arrecadação justa. “Aqui, a forma mais certeira de se fazer isto é fortalecendo a indústria. Isto gera emprego, renda e por conseqüência, qualidade de vida. Por meio das Secretarias responsáveis, portanto, temos realizado regularmente, o trabalho de atrair novas empresas e de criar espaço produtivo para mantê-las aqui”, concluiu.

O panorama de São José dos Pinhais é ainda melhor, se comparado com Curitiba e região metropolitana. Entre as cidades da região com mais de 100 mil habitantes, os quase 15 mil empregos criados, colaboram para um saldo positivo em 1052 vagas desde o início da gestão. Bem a frente de Campo Largo, segunda colocada, com saldo de 157 empregos.

Os caminhos da busca por emprego

Para explorar os caminhos desta jornada, Marco Antônio Setim abriu as portas da Secretaria para uma entrevista sobre os métodos de trabalho do departamento. Antes do encontro, ao lado do gabinete havia um servidor que, sentado em uma mesa, realizava seguidas ligações.

Era um funcionário público, recém-nomeado pela gestão, buscando interessados em uma vaga de emprego disponibilizada no Sistema Nacional de Empregos (Sine) de São José dos Pinhais. A longa lista de candidatos é composta por centenas de pessoas que, esperançosas, elaboram com o auxílio dos funcionários da Prefeitura, seu perfil de emprego. O intermediário buscava um indivíduo com experiência para trabalhar em um comércio de autopeças. Após meia hora de tentativas, interpelado sobre sua função, explicou o processo. Recém-contratado para o cargo, se disse muito “honrado em participar desta busca”, já que mais do que ajudando cidadãos à encontrar emprego, está os “auxiliando a recuperar a auto-estima”, declarou.

Para facilitar a interação, o Ministério do Trabalho, lançou recentemente um aplicativo. O SINE fácil permite que as buscas sejam feitas pelo próprio candidato pro meio de uma plataforma online. Basta que o interessado se dirija à agência de emprego, localizada na Av. Rui Barbosa, 9244 e solicite seu código.

Em mais de trinta ligações, não obteve êxito na sua incumbência, mas muito se engana quem acredita que isto gerou nele alguma frustração. “Às vezes ninguém atende ao telefone ou o candidato não está em casa, o que é normal. Mas eu fico muito feliz quando eu ligo e as pessoas já estão empregadas”, relatou o servidor. A função dele é de um intercessor. Ele é responsável por receber a relação de candidatos, elaborada por outra equipe e encontrar um perfil compatível com a vaga disponível e proveniente de outro processo. Estas vagas têm vínculo direto com a função desempenhada pelo Secretário Marco Antônio, que desde o início da gestão visita, semanalmente, empresas que possam conter vagas de emprego.

Em meio à situação da crise atual, que consome boa parte dos recursos tanto da iniciativa pública quanto da privada, Marco Antônio conta com o bom senso dos empresários locais que, na maioria das vezes, disponibilizam suas vagas aos moradores da cidade. “Cerca de 80% da empresas que visitamos, passaram a abrir vagas conosco”, explicou. Algumas empresas não aderem à medida devido à falta de um RH público. O secretário esclarece que pela diferença de padrões na admissão e pela falta de uma possibilidade de triagem por parte da Prefeitura, muitas firmas preferem contratar por conta própria. “Principalmente as multinacionais oferecem alguma resistência. Elas realizam, por meio do próprio RH, o seu próprio processo de seleção, com psicólogos que seguem os critérios. A ideia para o futuro, com mais verba, é realizar aqui mesmo esta avaliação. Assim ajudamos a eliminar este gasto do empresário e montamos um perfil mais fiel do empregado”, afirmou o responsável.

A visão dos trabalhadores da Secretaria de Trabalho, compartilhada por Marco Antônio é de que “o candidato é o cara, merece toda atenção de nós servidores, que estamos aqui para servir”. Atribuir o protagonismo à população é, talvez, a melhor forma de aquecer um mercado, que de acordo com o secretário, dá mostras de recuperação. “O mercado se aqueceu entre abril e maio até as denúncias que envolveram o governo Temer. Em meio a esta instabilidade temos bons momentos”, disse Marco, que não nega o otimismo, devido aos resultados recentes. “Hoje o saldo é positivo, temos, mesmo que timidamente, mais admissões do que demissões. Se compararmos as criadas com as perdidas, nós estamos com superávit de mais de mil vagas”, finalizou o secretário.

Em um ritmo que reflete os esforços contra o desemprego, a Secretaria de Trabalho segue em busca de perfis que se encaixem nas vagas disponíveis no SINE. Para mais informações, entre em contato através do número 3283–6800 ou acesse o site: www.empregabrasil.mte.gov.br. No Facebook, acesse: www.facebook.com/sinesjp.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.