Na calada da noite, escrevo

na calada da noite, sussurro

na aurora, almejo

no por do sol, sonho

no sonho, cresço

,

no dia a dia, aprendo

ao errar, me julgo

quando acerto, vibro

quando choro, me cubro

,

quando penso, descubro

ao descobrir, tenho o mundo

no mundo, percebo

quando percebo, nada sou

,

sou um nada, que vibra

vibra quando vê

nasce com o sol e

se põe ao entardecer

,

sou um, tudo que posso ser

renasço do meu pesar

todo dia um novo dia

numa noite, um cantar

,

toda noite uma nova noite

uma chance, um sonhar

passo a perna naqueles que acham

que só de sonho, sei me encantar