Michel Temer não é masoquista

Aos borbotões, surgem críticas bastante contundentes contra o comportamento de Michel Temer diante da crise política do governo. Acusam-no de não apoiar Dilma Rousseff, de omitir-se nos bastidores do poder, de acovardar-se em relação a tomar posicionamentos que são esperados de um vice-presidente da República, de não prestar a devida assistência à presidente como era de se esperar de um vice…

Mas em que raio de país vivem essas pessoas que vocalizam tamanhas asneiras?

Dilma sempre excluiu Michel Temer das mais importantes decisões do Planalto. Em 2013, quando explodiram as primeiras manifestações de massa contra o governo e a presidente saiu-se com uma aberração jurídica para responder ao clamor das ruas por menos corrupção (ela propôs uma Constituinte exclusiva para a reforma política), Michel Temer nem sequer foi consultado. Um dos maiores constitucionalistas do País na vice-presidência da República foi alijado da discussão sobre uma saída constitucional para a insatisfação que emanava das ruas.

Em muitas reuniões de conselhos estratégicos, onde estava Temer? Você não sabe, leitor? Nem eu! Nem Dilma sabia. Ela nunca quis saber. ]

Dilma nunca confiou no vice. Só entregava nas mãos dele pepinos relacionados a debandadas do PMDB no Congresso. Quando franqueou-lhe a coordenação política, só o fez por, ainda que com o brio ferido, reconhecer que só Temer tinha o tato necessário, naquele momento, para costurar o apoio necessário entre deputados e senadores para a aprovação do ajuste fiscal. Quando o ajuste começou a andar, Dilma mandou às calendas o compromisso assumido com Temer, minando todo o trabalho realizado ao longo de quase uma centena de reuniões.

Fora a reunião de horas que Dilma manteve com o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, gerando um constrangimento a Temer, por te-lo excluído do encontro.

Houve, ainda, outros episódios, tão ou mais constrangedores para a relação de ambos. Não renovou a titularidade de Moreira Franco na secretaria de Aviação Civil, boicotou Temer quando chamou Picciani para dialogar com o PMDB, criticou o vice-presidente pelas conversas que vinha mantendo com a oposição…

E ainda não entendem o porquê de Temer manter-se longe de Dilma? Ah, façam-se um favor!

Like what you read? Give Leandro Vieira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.