Meus irmãos e eu crescemos ouvindo negativas toda vez que pedíamos um bichinho de estimação para nossa mãe. Geralmente a demanda era por um cachorrinho, já que tínhamos um certo trauma de gatos graças às temporadas que nossa tia e seu mal-humorado siamês passavam conosco.

Quando éramos menores, ela dava justificativas práticas: vocês não vão cuidar do cachorro, ele vai fazer sujeira, a casa é pequena… mas com o tempo ficamos sabendo sobre o Rinti.

Rinti, como eu aprendi, era o cachorro da família na época em que meus pais se casaram. Um pastor alemão treinado na academia da PM mas considerado “amigável demais” para o trabalho policial, Rinti era praticamente um K-9 da vida real: além da proteção aos donos característica da raça, bastava dizer-lhe que estava cheirando mal para que ele corresse pro banheiro, onde ficava esperando quem viesse lhe dar banho. …

About

Tiago Andrade

Overanalyzing pop culture since 1986.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store