Foto: Fátima Viotto

não nessa noite

olho pra lua
que míngua e cresce durante as noites
trazendo um pouco de luz
ao meu escuro coração

olho pra ela
e encontro conforto
e liberto todos os meus pensamentos

e penso em mim
em como sou sozinho
e como me acostumei a ser assim

mas a lua questiona inquietante o meu estado solitário
e tento suspirar por alguém
suspiro por você
por você
e por você também
suspiro por todos vocês

talvez eu tenha nascido para ser companheiro da lua
talvez um dia eu suspire por ti
e passe as noites a pensar em ti

mas não nessa noite
essa noite conversarei com a lua
porque ela me entende
conversarei com a lua que há em mim
porque ela sou eu
conversarei com o que ilumina o escuro da minha alma

enquanto houver uma lua em mim
continuarei conversando
até que, em mim, nasça o sol 
e eu não precise mais da lua
porque o sol tem luz própria
e deixa tudo mais claro
um dia meu sol nasce

um dia…
mas não nessa noite
não nessa noite…