Afinal, o sustentável é caro?

“A compra é apenas o último passo de uma longa jornada que envolve centenas de pessoas, realçando a força de trabalho invisível por trás das roupas que vestimos” Manifesto do Fashion Revolution.
O Sustentável é o futuro. Photo: Antonia Böhlke

O sustentável é caro? Bom, você já deve ter se feito essa pergunta ou ouvido de alguém. A verdade é que a resposta vai além de um simples sim ou não.

Primeiro, é necessário entender o que é a sustentabilidade e onde ela atua. A mesma não está apenas no tecido feito de algodão orgânico ou aquela malha feita de PET mas sim e também, na busca pelo material, na sua fabricação, na sua ação como um todo.

Certamente, ainda não foi atingido o clímax da preocupação com o assunto e a mesma ainda não foi completamente assimilada pelos consumidores em geral, fazendo com que o mesmo se questione sobre o valor cobrado. Isso é algo, pode-se dizer, compreensível pois se não há uma carência explicita sobre algo, ou seja, que seja sentida “na pele” pelo consumidor, ele não há de fazer muitos esforços para entender. Infelizmente mas acreditável, algumas pessoas ainda possuem preconceito com moda sustentável.

Esse acaba sendo um dos grandes problemas: se não há demanda, não há escala. Sem as mesmas, os custos de produção são maiores, aumentando sensivelmente o produto final.

Gioconda Clothing, grife brasileira de lingerie conhecida pelo uso de algodão orgânico nas peças e sua produção artesanal. Fonte: https://www.instagram.com/p/Bcr2xeYjcWu/

Mas quando se trata do preço em si, não é apenas isso que deve ser lavado em consideração. A moda eco-friendly visa trazer também a valorização da mão de obra, optando por uma produção artesanal. Petula Silveira, que comanda a marca PP Acessórios, explica “Em uma produção em massa, você faz mil peças por dia. Nós fazemos 10 (…) Acho que temos que explicar que é uma peça feita com cuidado, artesanal, e que ela envolve questões éticas. A costureira, por exemplo, está ganhando o quanto merece e tem a carga horária certa”, explica.

Gioconda Clothing, grife brasileira de lingerie conhecida pelo uso de algodão orgânico nas peças e sua produção artesanal. Fonte: https://www.instagram.com/p/Bcr2xeYjcWu/

Dentro as características mais conhecidas no campo da moda sustentável, é inevitável não citar sobre as matérias-primas. Por mais que pareça haver bastante opções, ainda é muito pouco para um assunto que não está sendo falado da noite para o dia. No Brasil, pode ser ainda mais difícil encontrar fornecedores que produzam matéria-prima ecológica em território nacional, ou seja, é necessário a importação do mesmo. Essa questão já acaba sendo mais um custo, sem levar em consideração que não são tecidos encontrados em qualquer lugar e com tanta facilidade quanto parece — o próprio algodão orgânico que é bastante conhecido, por exemplo, é necessário a espera pela colheita no momento certo e as vezes o algodão pode ser danificado de alguns modos, atrasando a colheita.

No livro “It Ain’t Easy Being Green” (Não é fácil ser verde.), lançada através de uma parceria de Trulia com Harris Poll, os mesmos recolheram mais de 2000 respostas a um questionário online como forma de estudo e descobriram que muito do entendimento de ‘ser verde’ reside em comprar coisas melhores, como um carro elétrico ou painéis solares para as casas. Deixando de fora a questão sobre a conscientização ou entendimento sobre o assunto em si, descartando aquilo que há por trás da produção, incluindo ações e questões sociais.

“Se mudar o pensamento sobre o meio ambiente é difícil, mudar o comportamento é ainda mais difícil.” — Não É Fácil Ser Verde
Nova coleção da marca Flavia Aranha, conhecida pelas técnicas sustentáveis em tingimento de tecido: Fonte: https://www.instagram.com/p/BoztlirAucI/

Conscientizar o consumidor sobre como as peças ditas sustentável são produzidas, como funciona a matéria-prima do início até o fim e toda a questão social que o engloba é um salto para o aumento da demanda e, consequentemente a diminuição dos custos de produção.

Referências:

BUSTLE. What Is Sustainable Fashion & Why Is It So Expensive? Here’s What Experts Have To Say Disponível em: <https://www.bustle.com/p/what-is-sustainable-fashion-why-is-it-so-expensive-heres-what-experts-have-to-say-79636>

FASHION REVOLUTION. Fashion Revolution Brazil. Disponível em: < https://www.fashionrevolution.org/south-america/brazil/>. Acesso em 28 out. 2018

FASHION REVOLUTION. Manifesto for a Fashion Revolution. Disponível em: <https://www.fashionrevolution.org/manifesto/>

FROM FOUND. Why Does Sustainable and Ethical Clothing Cost So Much More? Disponível em: <https://fromfound.org/blogs/ff-blog/costs-of-ethical-and-sustainable-clothing-production>.

TRULIA. It Ain’t Easy Being Green. Disponível em: <https://www.trulia.com/research/it-aint-easy-bein-green/>.

ZANOTTI. Você conhece a moda sustentável? Disponível em: <http://zanotti.com.br/blog/voce-conhece-moda-sustentavel/>