Não há um caminho certo: Lições de um monge e um bilionário

Gosto muito de ler e de falar sobre finanças e sobre estilo de vida, então sempre acompanho alguns blogs brasileiros, e há pouco tempo comecei também a acompanhar alguns internacionais. Foi um jeito que encontrei de treinar o inglês e ainda por cima aprender algumas coisas sobre finanças e estilo de vida com o olhar de pessoas que tem uma cultura diferente da nossa.

Há pouco tempo descobri um blog bem legal, o Rockstar Finance, inclusive já até traduzi um texto de lá: Definindo seus sonhos e estabelecendo metas, já leu? Além de postar textos próprios, eles também costumam indicar textos escritos por terceiros, e foi um destes que me chamou a atenção "Não há um caminho certo: Lições de um monge e um bilionário". Ele mostra o ponto de vista de duas pessoas completamente diferentes sobre o sucesso e a vida. Achei o texto bem interessante, então fiz esta tradução livre, espero que seja útil para você:

"Abril de 2014 em uma pequena conferência em Toronto: Eu sei que estou no caminho errado na vida, mas não sei como devo encontrar o caminho certo.

Um dos palestrantes desta conferência é um monge hindu que dedicou anos de sua vida à meditação . Ele parece ter uma visão profunda da condição humana. Você quase pode sentir sua presença na sala.

Outro orador é um bilionário. Ele sabe mais sobre o mundo dos negócios e do comércio do que qualquer um que eu conheci.

É uma conferência muito íntima e tenho a oportunidade de conversar com eles um a um.

Separadamente, eu disse ao monge e ao bilionário: "Estou perdido. Sou modestamente bem sucedido, mas isso parece errado. Como encontro meu caminho?"

Eu supus que os dois homens iriam oferecer respostas muito diferentes. Para meu choque, eles deram sugestões quase idênticas. Parecia que descobri o segredo do sucesso. Eu estava tonto.

Aqui está o caminho que eles estabeleceram:

1- Gaste tempo para conhecer a si mesmo e seus desejos autênticos.

Use perguntas abertas para achar a resposta profundamente dentro de si mesmo. Por exemplo:

Como sua vida mudaria se de repente você herdasse R$ 300 mil reais?
O que você faria se você tivesse apenas seis meses para viver?
Como você quer que seja sua vida quando você tiver 90 anos?
Ambos defendiam tomar esse processo lentamente. Eles prometeram que com a reflexão vem a clareza.

Por vários meses, passei as manhãs de domingo em um café com apenas caneta e papel para aprender mais sobre mim.

2- Tenha uma visão clara dos seus sonhos, descreva eles em detalhes.

Isso pode ser feito através de um texto em sua agenda, celular ou computador, com recortes de revistas, fotos, ou qualquer forma que tenha a ver com você.

Pessoalmente, eu gosto de escrever, então eu descrevi a vida que eu queria em palavras. Escrevi sobre o sucesso do meu negócio, das sonhadas férias na Costa Rica, de doações para pessoas carentes, e a construção de um círculo social próspero.

3- Depois de ter uma visão clara, descubra como você pode chegar até lá.

Em outras palavras, descubra como chegar do ponto A ao ponto B.

Se você quiser se tornar uma estrela do rock, talvez você comece pesquisando diferentes instrumentos. Então, você compra uma guitarra. Em seguida, você aprende como tocá-la. Depois disso, você faz amizade com alguns músicos…

A parte importante é que cada etapa te conduza para a próxima.

Com o tempo eu descobri como melhorar minha performance como orador, reservar uma viagem para a Costa Rica, trabalhar com as pessoas carentes, e realizar jantares semanais em meu apartamento.

4- Finalmente, agir.

Se você falhar em qualquer ponto, volte a olhar para dentro de si. Deixe a visão dos seus sonhos inundá-lo com energia, inspirando-o a superar seus contratempos. Continue fazendo acontecer.

Tanto o monge quanto o bilionário encontraram sucesso seguindo este caminho.

O monge disse (e pareceu) estar contente. Ele sentiu que estava no caminho para a iluminação. O bilionário alegou (e parecia) ser feliz e que tinha consciência de que o mundo está à nossa disposição.

Então o que aconteceu quando eu tentei isso?

Eu segui esse caminho por dois anos. Naquele tempo, eu consegui quase tudo o que eu estabeleci.

Mas durante todo o processo, eu me senti estranhamente vazio. Mais do que isso, eu ainda me sentia perdido.

Não é que o caminho que o monge e bilionário apresentaram não funcionou.

Embora me tenha feito bem, não foi o meu caminho. No momento em que tentei seguir seus caminhos, involuntariamente me afastei do meu. Se o seu objetivo é viver uma vida ao máximo, você não pode seguir o caminho de outra pessoa; Você tem que encontrar o seu próprio.

Pense nisso por um momento. Pessoas verdadeiramente bem-sucedidas tendem a ter duas coisas em comum:

  • Eles são apaixonados pelo que fazem(que se resume a auto-consciência e auto-confiança)
  • Eles traçam suas próprias trilhas, permitindo que suas vidas e seu trabalho sejam expressões de sua verdade.
Barack Obama, Madre Teresa e Steve Jobs mudaram o mundo, mas o fizeram de maneiras extremamente diferentes. Eles fizeram do jeito deles.

Quando percebi que os caminhos do monge e do bilionário não funcionariam para mim, tentei outra coisa. Fiz uma pausa e me perguntei: “Eu sei qual é o primeiro passo no meu caminho?”

Eu fiz.

Na verdade, eu sabia quais deveriam ser meus primeiros passos: terminar um relacionamento, deixar a cidade, e sair de um emprego.

Se você olhar profundamente para dentro de si, você provável vai encontrar o primeiro passo do seu caminho. Se você não conseguir visualizar o segundo passo (muitas vezes, você não conseguirá), confie que ele aparecerá depois de você ter dado o primeiro. E se você não souber qual deve ser o primeiro passo, dê um passo - qualquer passo. Às vezes você tem que caminhar pelo caminho errado para reconhecer o caminho certo quando ele aparece.

Seu trabalho é tropeçar por alguns caminhos até que você tenha certeza que está no caminho certo e que pode seguir em frente.
Quando estiver lá, confie em si mesmo…"

Esta foi uma tradução livre, veja o texto original em inglês clicando aqui.

Se gostou do texto, clique no “coraçãozinho” aí embaixo e compartilhe o texto no seu Facebook. Você ajudará para que este texto seja lido por mais pessoas.
Escreva uma resposta ou deixe uma nota para que eu possa saber sua opinião
.