Desvio Classificado para Zona Utópica

A instalação Desvio Classificado para Zona Utópica é um ensaio situacionista.

O uso situacionista, neste caso, se manifesta enquanto desvio do elemento pré-fabricado, que constitui e ressignifica a técnica utilizada por Guy Debord e seu coletivo.

A linguagem do classificado do jornal, sequestrada do seu sentido comum, aqui não vende e nem aluga, sugere sim, um devir espaço-livre-histórico que pensa a cidade e o indivíduo.

A ação aconteceu na cidade de Londrina durante o período de 19 de setembro a 19 de novembro de 2014 e todos os anúncios foram veiculados na seção de classificados do jornal Folha de Londrina.

Like what you read? Give maikon nery a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.