15 festivais de norte a sul do país que você precisa conhecer

Palco do Psicodália 2015, festival que ocorre na região sul do país durante a época de carnaval.

Já faz algum tempo que o Brasil se tornou uma terra fértil quando o assunto é festival de música. A cada ano a nossa timeline se enche de agendas espalhadas por todo o país entre festivais de pequeno, médio e grande porte que conseguem mesclar bandas independentes brasileiras com artistas vindos direto da gringa. O circuito é bem diversificado para quem quer aproveitar opções de eventos que estejam mais à margem dos holofotes e que consigam concentrar nomes diferentes das line ups dos mega festivais.

Aproveitando essa diversidade, nós criamos uma pequena lista com alguns dos festivais mais interessantes da atualidade, levando em conta a música, o clima, o conceito e o pessoal gente boa que frequenta.

Região Sul

1. Morrostock

O clima de Woodstock do morro é completo pelas paisagens e instalações dos participantes do evento.

O Morrostock é um dos principais festivais do Rio Grande do Sul e completa 10 anos em 2016. Começou sendo realizado em Sapiranga e agora terá a sua edição comemorativa em em Santa Maria. Por sua line up, já passaram bandas como Boogarins e Ratos de Porão (bem eclético), mesclando nomes mais clássicos com artistas que estão se destacando no cenário atual. Além da música, o evento também foca em oficinas e debates que complementam a programação trazendo para a roda assuntos como arte, cultura e sustentabilidade. A próxima edição ocorre em dezembro e contará com artistas como Liniker, Apanhador Só, Ava Rocha, Cuatro Pesos de Propina e mais algumas dezenas de nomes bacanas. Mais informações podem ser encontradas aqui.

2. Psicodália

O Psicodália intercala sua atrações entre palcos menores espalhados pelo local e grandes estruturas.

Para quem procura um festival mais focado na arte psicodélica e experimental, o Psicodália sempre vai ser uma excelente opção. O evento, que acontece em Santa Catarina, reúne anualmente bandas do país inteiro e já contou com nomes como Moraes Moreira e O Terno, também trabalhando bem a ideia de mesclar gerações. Assim como o Morrostock, o Psicodália também inclui na sua programação oficinas e workshops, mesclando shows e debates em diferentes horários e turnos ao longo de vários dias de evento. A próxima edição ocorrerá em fevereiro de 2017, durante o carnaval. Para saber mais, basta clicar aqui.

3. El Mapa de Todos

Imagem de uma das noites do El Mapa de Todos no Bar Opinião.

Buscando conectar bandas e cenas de toda a América Latina e realizando um grande intercâmbio entre culturas, o El Mapa de Todos é um dos mais importantes festivais de Porto Alegre há quase uma década. Entre as atrações que já marcaram presença no seu line up, estão os argentinos do El Mató a Un Policía Motorizado e do Onda Vaga, além de nomes nacionais como Mundo Livre S/A e Boogarins, sempre em apresentações espalhadas pela capital e (o mais legal), com algumas apresentações com ingressos gratuitos. A próxima edição ocorre também em dezembro próximo. Ainda não há um line up divulgado, mas novas informações logo, logo começarão a aparecer na página que o evento mantém no Facebook. Dá um like lá e fica esperto.

4. Coisarada

O Terno na 1º edição do Festival Coisarada.

O Coisarada ocorre há alguns anos (já está na 9ª edição!), mas só recentemente passou a ser chamado de festival. Fixado na agenda dos fãs como o principal festival independente do Paraná, o evento já desfilou atrações como Mac Demarco, O Terno e The Shorts. Para ficar por dentro das próximas edições, acompanhe a página da produtora Zeropila no Facebook.

Região Sudeste

5. Balaclava Fest

Dia de casa cheia com Mac Demarco no Balaclava Fest no Audio Club.

O Balaclava Fest é um dos eventos que o selo paulistano Balaclava Records realiza duas vezes ao ano reunindo bandas do seu casting juntamente com artistas de fora do país, trazendo um evento em formato reduzido, mas com ingresso bem mais em conta do que as outras opções que existem na cidade de São Paulo. Por suas três edições, já passaram artistas como Mac Demarco, Quarto Negro, Mahmed, The Shivas, Mac McCaughan e Swervedriver. Novidades sobre o evento e sobre outras movimentações do selo podem ser conferidas pelo Facebook do pessoal.

6. Fora da Casinha

Foto de uma das suas primeiras edições.

Uma das opções mais interessantes para quem procura conhecer novas bandas e ter a oportunidade de assistir a shows de artistas nacionais que estão se destacando no meio independente. Promovido pela tradicional Casa do Mancha, o festival opera em tamanho reduzido, mas nem por isso tem um line up que faz feio, já tendo escalado artistas como Jaloo, Cidadão Instigado, Maglore e O Terno. A última edição aconteceu no mês passado, mas, para ficar por dentro do que virá, você pode dar um like aqui!

7. Sinewave Festival

Kalouv começando o show no Sinewave Festival Campinas.

Este é um evento pensado para casas menores e geralmente trabalha com line ups mais enxutos. O forte aqui é a experiência sensorial, que seleciona milimetricamente algumas das melhores bandas do progressivo e do experimental para tocar em palcos bem próximos de um público muito ligado no que ocorre principalmente no underground paulista. Outro diferencial interessante é que o Sinewave Festival é itinerante, marcando presença na capital, no interior e até em outros estados do país. Os responsáveis pelo evento costumam postar informações bem completas sobre cada edição aqui.

8. Festival Febre

Foto da Camarones Orquestra Guitarrística tocando no último Festival Febre.

Mesclando shows, workshops e painéis de discussão sobre música e produção musical, o Febre ocorre em diversos pontos da cidade de Sorocaba (SP). Sua extensa programação já contou com shows de Apanhador Só, Baleia, Maglore e Wry. O encontro de 2016 acabou no dia 11 de setembro, mas novas informações são largadas o ano inteiro na página do evento no Facebook. Dá um like lá e tenta colar na próxima edição.

9. Locomotiva Festival

Registro da banda Inky no Locomotiva Festival de 2015.

Com a sua próxima edição marcada para outubro de 2016, o Locomotiva Festival é responsável por levar nomes de peso até a cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo, reunindo artistas de todo o canto do Brasil em apenas um dia com mais de uma dezena de atrações. Entre os nomes confirmados para este ano, estão Carne Doce, Water Rats, Brvnks e Travelling Wave, entre outros. O evento já se tornou um ponto de encontro clássico para os apreciadores da música independente que não querem ir até a capital para ver shows de primeira grandeza da música nacional. Para garantir o seu ingresso ou saber mais sobre o festival, é só clicar aqui.

Região Centro-Oeste

10. Goiania Noise Festival

Um pouco da grandiosidade que teve o 22º Goiania Noise Festival.

O Goiânia Noise Festival foi o pioneiro na ideia de levar grandes atrações da música alternativa para a região central do Brasil que, antes das 22 edições do GNF, era reconhecida apenas pelas movimentações do nicho sertanejo. No caldeirão de vertentes do tradicional festival, já houve espaço para nomes como Nação Zumbi, Matanza, Raimundos, Black Alien e Sepultura. A última edição, que aconteceu durante o mês de agosto, contou com mais de 80 atrações divididas em três dias de evento no Centro Cultural Oscar Niemeyer. Se você quiser conhecer mais sobre o evento, pode seguir a página dele no Facebook.

11. Festival Bananada

Um mar de gente no palco principal do Festival Bananada de 2014.

Ocupando a cidade de Goiânia há 18 edições, o Bananada já é considerado um dos eventos mais importantes do calendário nacional de shows e sempre trouxe para o grande público o conceito de unir diferentes expressões culturais (artes visuais, gastronomia, skate etc.) com a música no centro das atenções. A edição de 2016, que ocorreu em maio, contou com mais de 70 atrações entre nomes como Jorge Ben, Planet Hemp, Autoramas e Mahmundi. Se você quiser ficar por dentro dos próximos passos do evento, é só clicar aqui

12. Picnik

Ao ar livre, o Picnik toma as ruas de Brasília com bandas de todo Brasil.

Com um formato bem diferente dos seus companheiros de região, o Picnik Festival tem como principal característica oferecer diversos shows e oficinas de forma GRATUITA. Dentro deste formato, o público já assistiu, por exemplo, a um histórico show do canadense Mac Demarco de graça na edição de 2015. A estrutura do evento conta ainda com bancas de produtos artesanais e oferece espaço para que pequenos produtores de todo o país interajam e comercializem nas suas dependências e imediações. Para saber mais, é só clicar aqui.

Regiões Norte e Nordeste

13. Festival Do Sol

A cantora Céu em um dos palcos do Do Sol.

O clássico Festival Do Sol já está em sua 13ª edição, sempre organizando dezenas de shows ao longo de vários dias de maratona musical. O evento ocorre tradicionalmente na cidade de Natal (RN) e não se limita a uma única área de eventos, estendendo atrações a bares, pequenos e grandes palcos dispostos por toda a cidade. Nos últimos anos, fizeram parte da festa nomes como Dance of Days, Truckfighters, O Terno, Dead Fish, Silva e Vivendo do Ócio. Novidades sobre o evento são postadas pela equipe de comunicação diariamente no Facebook.

14. Se Rasgum

Um dos shows ao ar livre do Se Rasgum de 2014.

Este acontece anualmente no mês de novembro na cidade de Belém e conta com atrações dos mais variados estilos, mesclando artistas da cena independente nacional com bandas internacionais de renome. No mesmo palco onde em outras edições já pisou a MPB de Tom Zé, neste ano pisarão os britânicos do Yuck e os brasileiros Thiago Pethit, Guri Assis Brasil, Scalene, O Terno, Marcelo Jeneci e Tulipa Ruiz. Seguindo a linha do Festival do Sol, o Se Rasgum também tem uma programação descentralizada e distribuída em diferentes pontos da capital do Pará. Se estiver interessado, não deixe de acompanhar as próximas informações.

15. Coquetel Molotov

Não é só em Goiania que as multidões são presença constante. Foto do TMDQA da edição de 2015 do evento.

Com a missão de mostrar as caras novas da música nacional, este evento já está na sua edição de número 13, sempre marcando presença em Recife (PE). Quem decidir ir até o nordeste em outubro deste ano poderá conferir de perto a comentada feira cultural que o evento movimenta, além de assistir de perto a nomes como Céu, Jaloo, Boogarins, Baiana System e Karol Conka. Como bônus, o felizardo ainda verá em primeira mão alguns nomes ainda não tão conhecidos, mas que certamente farão muito barulho ao longo dos próximos anos, confirmando a tradição do evento de antecipar as tendências musicais do meio alternativo brasileiro. Os ingressos já estão à venda neste link.

Sim, tem muito mais coisa por aí…

Todos esses eventos de norte a sul do país deixam bem claro o quanto a produção nacional vive um bom momento, criando a cada ano novas iniciativas para mostrar a música feita por aqui e também para aproximar os nomes gringos dos fãs tupiniquins.

Se esquecemos de citar algum evento bacana aqui (e certamente esquecemos), deixe o link dele pra gente nos comentários. Queremos a sua ajuda para engordar essa publicação e continuar aumentando a nossa lista de festivais legais para ir.

Assim como todos esses produtores citados, o Mais Shows também busca conectar pessoas à música através de shows. Uma plataforma especializada nisso pintará na sua timeline nas próximas semanas. Até lá, você pode nos ajudar conversando conosco neste link aqui. Quanto mais entendermos a sua relação com a música, melhor poderemos fazer com que shows legais aconteçam perto de você.