Sobre colorir

E eu fingi
que não sabia
e ela fingiu
que acreditou
e a gente exagerou
na dose
e riu
riu
e no meio do vômito
houve riso
cores
e lágrimas
porque as lágrimas
estas sempre estão ali
mesmo que escondidas
em cores lindas
de coisas lindas
todas vividas
na brevidade do ser
e somos
seremos nós
um dia
coloríveis*
coloráveis
cheias de cor
e eu quero a minha azul, com vermelho e verde
e com o que não se nomeia
mas se ri
ria-se


*Das invenções de palavras erradas, a liberdade poética se faz linda e se ri de nós!