Sobre a necessidade de pensar

Cada vez mais me preocupa a desconexão entre vida e pensamento em que nos encontramos. O humano em nós desconhece os aspectos mais primários do pensamento. Os debates tem sido pífios e torna-se normal achincalhar o adversário como incompetente antes mesmo do debate. Nessas horas lembro-me de um parte da Teologia Sistemática de Paul Tillich quando, ao falar de fundamentalismo ele pontua que há proponentes de mente tão inteligente junto ao fundamentalismo que ele não pode ser arrogar como dono de qualquer verdade junto a estes. Nessa semana, certo professor lançou um texto pelo whatsapp contra um grupo de conservadores. A minha questão foi: “Qual a leitura desse professor?” “O que ele já leu de algum conservador?”. Pensei então aqui em arrolar alguns nomes para nos ajudarem numa busca da mente conservadora (essa lista será ampliada)

  • Pascal
  • Edmund Burke
  • Edmund Wilson
  • Roger Scruton
  • Mario Vargas Llosa
  • Nelson Rodrigues
  • Theodor Adorno (especialmente em música)
  • Álvaro Cardoso
  • Herberto Sales
  • George Bernanos
  • Graham Greene
  • T. S. Eliot
  • G. K. Chesterton
  • Gerardo Melo Mourão

Espero que essa lista nos interesse na medida em que procuramos entender que não há apenas um lado inteligente no debate entre progressismo e conservadorismo.

Um abraço.

Malthus

Like what you read? Give Malthus Gonçalves a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.