Cinza

Esses horizontes?
Para o inferno com eles.
São todos imundos,
colunas sujas de éticas corrompidas e indiferença;
sustentam os muros da poluição urbana.

Estou todo fodido.

Meu ser sossegado,
agora,
se atrapalha todo.

O meu sofrer
é pela dúvida embaçada:

Onde estão as minhas flores?
- Foram todas para o inferno.
Pois bem, que assim seja,
mas que o Diabo cuide bem delas.

(por Manay Deô, Heterônimo criativo de Elidio Santos.
Poema extraído da obra Pior do que o Tédio: a cura para o seu)