breu
breu

breu

18. tudo o que eu tenho são as minhas mãos de poeta.