A primavera

O que há antes do ser? Um não ser?

Antes, durante, depois, no presente,

mapas de seres volantes, na primavera.

Ouço pássaros sassaricando, sibilantes,

e ouço o vento. Pássaros, insetos, vegetais

rebrotam de si mesmos.

Nascem do ambiente cáustico do inverno recente.

Nenhuma chuva ainda, e à noite, no entardecer,

neste reino ambiente do início da primavera

  • “Como é a natureza ao seu redor agora?”

vegetais e minerais retém o que podem de umidade à noite.

A vida se prepara, em ovos.

  • “O que fazes, ou pensas, neste momento?”

Ouço um som de carro passando na rua de terra lá embaixo,

em frente ao portão. Ouço um gemido de gato, looongo.

A lua cresce, oculta.

Ouço pássaros namorando.

É primavera!

Faça o seu recorte da realidade, e de si mesm@, e more nele.

Em umidade com tudo.

Faça você mesm@ o estudo, do que precisa

  • “O que é a sua vida, agora?”