Mudança de cores

A semana começa e novos sete dias estão entregues em nossas mãos. Muitos reclamam da segunda-feira como se fosse um grande tédio acordar e ter que iniciar as atividades, para maioria, inclusive para mim, os erros tendem a se repetir. De onde poderia vir uma mudança, com velocidade, uma luz branca e criadora que incidida sobre um prisma e realize uma dispersão de cores?

Penso que essa metáfora pode ser entendida se analisarmos o que as cores correspondem. O que seria a luz branca criadora? Para mim é uma força muito maior, que fornece vida as outras cores. Se voltar em Gêneses lembrará.

Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas”. Disse Deus: “Haja luz, e houve luz”. “Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas.” Gêneses 1:2–4.

Quem pode dizer exatamente como era no princípio? O grande mistério sempre esteve na humanidade e quem não acredita nele, simplesmente vive uma vida cheia de dias cobertos de trevas, a luz branca não penetra seu interior. Como síntese, a vida passa e quantas cores você pode mudar em seus dias, brincar e separa-las, formando uma bela imagem, por meio de uma fonte de amor maior que incide em seu coração quando um sim é dito?

Enfim, muitas perguntas e a resposta vêm com reflexão tanto da luz quanto do pensamento. O fato é que a vida é uma caixa, ou melhor, uma bola de incertezas, porém mesmo que pareça estranho, a fé nasce da incerteza comprovada como certeza para quem crê, e isso faz essa pequena bola azul para Deus, e imensa para nós, girar. Segunda-feira está por vir, que tal transmitir cores vivas e não cinzas lamentações?

Like what you read? Give Mara Miranda a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.