Em tempos escuros, sejamos luz

Em tempos escuros, um pouco de luz faz muito bem!

Essa semana tive a oportunidade de receber muita luz.

Guiada por um processo de coaching lindo voltado para mães conduzido pela inspiradora Rita Monte, fui instigada a buscar as lentes amorosas do outro para que pudessem falar um pouco como me viam, respondendo a 3 perguntas:

1. Quais seriam meus 3 talentos que você considera mais forte?

2. Se eu deixasse de existir, o que o mundo perderia?

3. O que você acha que eu me daria muito bem fazendo profissionalmente?

Como foi bom receber esses olhares nesse momento.

Este já é um trabalho conhecido que costumo fazer com meus coachees e sempre vejo como é potente e transformador buscar se reconhecer através do olhar do outro. Me lembra a música “O seu olhar” do Arnaldo Antunes (acho que é dele) que diz “O ser olhar melhora o meu…”.

O olhar sempre é do outro, não é uma verdade, porque sempre dependerá do repertório desse outro que te recebe e também da faceta da vida e do seu Ser que experiência com ele.

Mas é um olhar. E quando esses olhares se mostram semelhantes na voz de diversas pessoas, há algo muito precioso aí. Há algo da essência aí.

E como foi gostoso reconhecer meu Ser nessas falas. Esse Ser que agora está tomado pelo dia a dia da recém maternidade, fusionada com outro pequeno Ser, que às vezes acaba se esquecendo de toda sua potência.

Que sentimento de gratidão que fica de poder contar com uma rede tão amorosa que em pouco tempo disponibilizou seu precioso tempo para pensar em mim e compartilhar palavras tão profundas e cheias de luz.

Precisamos mais disso no mundo.

Precisamos de olhares mais amorosos com nós mesmos e com o outro.

Precisamos da apreciação.

Precisamos do compartilhar.

E é inspirada por esse momento, que me fez acordar cantando hoje, mesmo depois de uma noite acordando a cada uma hora por causa do baby de 5 meses, que também te instigo a buscar responder essas perguntas sobre si mesmo e buscar pessoas queridas que possam responder para você também.

Quem sabe esse não pode ser uma grande presente de Natal (para os que celebram essa data) para se dar e dar aos outros?

Já que Natal trás o significado de nascimento, porque não nascer de novo, se re-conhecendo na sua essência e potência?

Precisamos desse resgate para sermos mais luz no mundo!