Créditos: Ana Rita Vaz Cruz

Olhar

Ontem eu li a tua mente
e entendi o teu olhar
Teu contido pedido de ajuda
que percebi em teu lacrimejar

Para ti, pedir algo é difícil
detestas se sentir vulnerável
e exposto ao julgamento do mundo

Para ti não há um porquê
de revelar o que se passa no íntimo
e o que te faz te sentir tão inconstante

Sentes medo
pois é modulado pelas emoções,
mas escravo da razão
mesmo quando não faz sentido

Conclui, nesse momento,
que tua hesitação em falar
demonstra existente sentimento
que não pôde conter o transbordar