Todo mundo espera alguma coisa de um sábado, à noite?

Foi mal, Cidade Negra, mas nesse momento tudo o que me faz feliz está na minha casa, no meu quarto para ser mais específica. Minha cama e meu travesseiro são as minhas melhores companhias, hoje.

Tem dias em que deitar e dormir são as melhores opções. E não tem nada de errado nisso! E daí, se eu estou a fim de ficar em casa, hoje? Às vezes escuto comentários como: “Ficar em casa no fim de semana é deprimente!”. Eu mesma já tive esse tipo de pensamento, confesso. Mas é uma questão de escolha.

Nem sempre a noitada é atraente, às vezes ela me parece vazia e sem sentido. Música alta demais, luz forte demais, pessoas precisando falar alto demais para se entenderem. Só de pensar nisso tudo já sinto uma preguiça imensa.

Tem dias que dá uma vontade enorme de sair pra dançar. Mas tem dias em que o cansaço e a preguiça falam mais alto. Em alguns momentos, os dois pensamentos oscilam: quero sair, mas estou cansada.

E falando em casa, cama, preguiça, cansaço, encerro aqui o meu texto. Vou curtir a noite de sábado na companhia de Morfeu!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Marcelle Oliveira’s story.