Processo criativo.

Meu processo criativo é o experimento. Texto no papel. Experimentar até exaustar uma ideia. Buscar de forma obsessiva o fim da corrente de pensamento. Naquele momento. Nesse momento.

Criando dessa forma, meu processo tem sido aberto. Jogo na rua, na net, no vento, esse processo apresentando como resultado. Talvez esse seja minha pesquisa, talvez um estilo, uma fase. Ainda não sei.

Alguns assuntos voltam sempre, palavras se repetem, desenhos aparecem, traços e colagens flagram meu momento. Aceito. Lido com isso. Tenho lido bastante também. Experimentado de tudo.

Alguns processos duram dias, meses, ainda estão durando. Outros resultam em coisas concretas. Outros em nada. O espaço para o erro é bem-vindo. Erro esse fundamental no aprendizado e amadurecimento do trabalho e do artista (eu).

Dessa procura surgiu meu primeiro livro: VIVAVACA.

O livro pode ser considerado (por mim), um processo que deu certo, por hora esgotei as ideias desse formato. Fui até o final e achei o resultado interessante para ser publicado.

Os textos são curtos e alinhados com receitas gastronômicas. Juntas são uma provocação para o leitor, criando um ritmo pro livro.

O domínio dá técnica se mostra prejudicial em alguns experimentos, desenvolvo uma forma de burlar isso, seja ele; fazendo de uma forma que não racionalize no primeiro momento ou deixando os atos falhos aparecerem. Fluxo e velocidade são provocações interessantes.

E para quem quiser conhecer mais sobre o livro VIVAVACA tenho postado sobre na minha pagina do facebook.

https://www.facebook.com/MarcelodaSilvaAntunes/