Querida Yara, você está um tanto equivocada

Esta é uma carta aberta à Yara Laiz Souza, blogueira do canal/página/blog Ciência em Pauta . São alguns cometários a cerca do texto Querido Observatório Nacional (ON): o seu curso EAD sobre Sistema Solar tá um tanto errado.

Cara Yara, somos amigos no Facebook, mas nos conhecemos muito pouco, e uma das poucas coisas que temos em comum é que ambos participamos do Universo Racionalista, e para ser sincero eu não consumo o conteúdo de seu blog. Tive acesso ao seu texto sobre o curso a distância do ON, instituição onde faço meu pós-doutorado, e achei que sua abordagem foi um tanto quanto inadequada.

Gostaria que você não levasse essas críticas para o lado pessoal, eu não tenho nada contra você e desejo de verdade que você tenha sucesso em sua carreira, seja como educadora e/ou cientista (até onde sei você é graduanda em biologia). Também confesso que admiro sua capacidade comunicativa, seu empenho e vontade de fazer divulgação científica. Mas creio que você precisa ser um pouco mais cuidadosa na forma como você aborda determinados assuntos. Eu poderia aqui destrinchar o seu texto e apontar diversos equívocos que são seus, e não do conteúdo que você crítica, mas não quero focar minha crítica nesse aspecto.

Eu gostaria de te fazer alguns questionamentos com o intuito de provocar reflexões. Em primeiro, quero saber, na sua opinião, quais são os motivos que levam um conteúdo educacional a ter erros? Você acredita que no ON há pessoas interessadas em prejudicar os alunos, ou que, por ventura, os erros ocorrem porque o processo de criação do conteúdo sofre limitações por motivos alheios ao ON?

Os servidores do ON assim como diversas outras instituições no país se esforçam muito para prestar serviços e fazer ciência de qualidade a duras penas. Somos vítimas do descaso de um poder público corrupto e de uma sociedade que vem se tornando cada vez mais reacionária e obscurantista. Então, o que precisamos dos ditos divulgadores da ciência não são ataques, mas apoio, não estou dizendo para fazer vista grossa para os nossos erros, mas você chegou a tentar ajudar antes de criticar? Você chegou a procurar os responsáveis pelo curso para conversar sobre o assunto? Havia até mesmo a possibilidade de me procurar para que eu fizesse a ponte entre vocês, isso você não fez.

Infelizmente, posturas como essa tem muito mais impacto negativo que positivo. O ON não é uma Galileu ou a Fatos Desconhecidos, onde se produz conteúdo de baixa qualidade propositalmente, pois o único objetivo deles é gerar lucro. O ON é composto de pessoas que dedicam suas vidas para produzir conhecimento científico de qualidade e agregar valor à sociedade. Esses meios citados merecem, sim, críticas das mais duras possíveis, eles geram um mal inestimável e propositalmente. O ON não, se algo está errado cabe também àqueles que se auto denominam zeladores de uma divulgação científica de qualidade, uma postura mais amparadora e não acusatória.

Outra questão é, você tem noção do poder que você adquiriu ao agregar uma quantidade considerável de seguidores e o que você pode fazer com isso? São aproximadamente 2500 leitores somente aqui no Medium, pode ser pouco comparado às maiores páginas de divulgação científica, mas é bem mais do que a página do próprio ON. Você tem um poder de comunicação com a sociedade maior do que a instituição que determina a hora do país. Você já parou para pensar nisso? Você percebeu que você é capaz de prejudicar, de verdade, os canais de comunicação do Observatório Nacional? E quando você chegar à conclusão que isso é verdade, por favor, pense se o ON é o tipo de instituição que você quer prejudicar. No Facebook, você chegou a postar “PODE COMEÇAR A TRETA”, você se sente orgulhosa de arrumar uma confusão e prejudicar o ON? Pois, infelizmente, foi isso que aconteceu, diversos de seus seguidores leram seu texto de forma acrítica, e, agora, estão o compartilhando, inclusive outras páginas que se dizem de divulgação científica. Diversos deles foram até a página do curso para desrecomendá-lo. Você acredita que assim as coisas serão corrigidas se houver uma evasão em massa do curso? Não, o mais provável é que o governo retire os investimentos do projeto e ele acabe.

Para finalizar, quero te propor um desafio, pegue os melhores livros que você usou na graduação, acesse o Google e busque pelo nome dele + “errata”.

Cordialmente,
Dr. Marcelo V. dos Santos

Like what you read? Give Marcelo Dos Santos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.