Leia. Escreva. Aprenda.

Não é somente sobre você, mas também sobre quem lê.

Quando comecei a escrever, tinha um objetivo: produzir um artigo por dia. Se você me acompanha, sabe que eu não posto diariamente. Entretanto, isso não significa que não tenho cumprido meu objetivo. Várias vezes, logo após terminar um texto, minha opinião muda. Ao expressar esta formalmente, percebi várias vezes um preconceito dentro de mim ou uma falta de conhecimento sobre o assunto em questão. Quando isso acontece, prefiro ler, pensar e então reescrever.

Até que, no dia de hoje, me perguntei: por que estou escrevendo? Por que propus este objetivo? E assim nasceu o que você está lendo no presente instante.

Por que e para quê?

Pensei em vários motivos, e percebi que poderia escrever profissionalmente, para ensinar algo para alguém, compartilhar histórias e inspirar os leitores… Existem muito motivos para se abraçar, mas decidi que quero fazer isso por um motivo, ao meu entender, mais nobre: conhecer mais as pessoas, incluindo a mim mesmo. Você pode não ter percebido, mas há um querer muito mais profundo atrás disso.

Um pouco de mim

Escrever não é essencialmente sobre ensinar algo, muito menos uma busca por fama. Colocar num papel ou em uma tela de computador aquilo que precedentemente habitava somente seus pensamentos é deixar um pedaço de você nas entrelinhas do que foi escrito. É compartilhar com o resto do mundo quem você é e o que você pensa.

Quero conhecer pessoas através da escrita. Quero que pessoas possam ler o que penso e se identificar, ou não. Quero poder repensar meus princípios e minhas atitudes a cada publicação. Um pedaço de mim, uma espécie de “oi”, onde eu me apresento não só para mim mesmo, mas também para o mundo.

Escrever todos os dias não é fácil

Pense nisso como ir a academia ou treinar para uma maratona. Eu vou a “academia” todos os dias. A diferença é que meu local de treinamento é o computador e o exercício é o ato da escrita. É sempre um desafio aparecer com um conceito novo, uma ideia possivelmente aleatória e colocá-la em palavras. Todavia, é um hábito que não pretendo largar tão cedo.

Faça o mesmo

Por isso eu te convido a fazer o mesmo. Aprenda mais sobre você. Crie um objetivo, um porquê. Exercite seu coração e sua mente na busca diária por ideias, conhecimento e relacionamentos. Sua vida é única. Não perca a oportunidade de eternizá-la colocando um pedaço desta dentro de cada um dos seus futuros leitores. Por último, deixo-lhe com esta frase de Eugène Ionesco:

Devemos escrever para nós mesmos, é assim que poderemos chegar aos outros.

Se gostou do texto, clique no 💚 e me siga no medium.