Felicidade nossa de cada dia

Há quem ache que a felicidade faz morada aqui ou ali, nos bens ou nos sortudos que a tem. Mas a verdade que poucos sabem é que é uma escolha, isso mesmo, as pessoas vivem a própria felicidade pois a escolhem. É uma escolha que deve se renovar a cada raiar de Sol.

Claro que mesmo as pessoas que escolhem ser felizes têm suas dificuldades, mas ser feliz é isso, entender que a vida é feita de obstáculos e não focar neles como um grande problema, atraindo sempre a infelicidade. O mundo, os problemas e principalmente a ansiedade tendem a nos roubar felicidade, mas isso acontece porque nos deixamos levar pelos nossos maus pensamentos sobre o amanhã que está por vir, ao invés de vivermos a felicidade do agora.

Um livro intitulado de Todo dia é dia de ser feliz, Gilberto Cabeggi, tem como princípio de que a felicidade tem três principais pilares: intensidade, liberdade e plenitude. Nos mostrando três principais dicas para cada uma delas.

Dica nº 1: gostar do que tem (intensidade)

Onde conta a história de João, um funcionário exemplar que sempre que alcançava um objetivo na vida, estava traçando o próximo, sem desfrutar a real felicidade de ter atingido aquilo que tanto almejava, chegou a ser chefe do departamento, mas não era feliz, sua vida passou num piscar de olhos, onde sempre o que fez foi traçar a próxima meta esquecendo-se de viver e desfrutar aquilo que tinha, no momento que tinha.

“ Para realmente ser feliz é imprescindível que você goste, ame, aprecie as coisas que já estão em sua vida. ”

Dica nº 2: deixar nas mãos de Deus (liberdade)

“ Grande parte da infelicidade que as pessoas têm vem do fato de elas quererem controlar tudo na vida, com um nível de detalhes impressionante. É aquela preocupação extrema com tudo, em especial com coisas que estão além do seu alcance […]. Mas, veja bem: não se trata de cruzar os braços e esperar que Deus resolva tudo. O que é preciso é entregar nas mãos de Deus tudo o que está fora do seu alcance resolver. E, dessa maneira, relaxar e se entregar àquilo que está ao seu alcance fazer, com tranquilidade e confiança. As preocupações roubam a felicidade, por isso são inadequadas. A sua ocupação, amparada na fé, tem o poder de torná-lo mais feliz. ”

Dica nº 3: coma os morangos da vida (plenitude)

Nessa dica, conta -se uma singela história retirada de outro livro O sucesso é ser feliz, Roberto Shinya-shiki.

“ Um homem escorregou à beira de um precipício e ficou pendurado na raiz de uma árvore. Seus gritos de socorro atraíram um enorme urso faminto que, do topo do barranco, tentava abocanhar sua cabeça. E também um grupo de onças que, logo abaixo de seus pés, se esforçavam para derrubá-lo. Já sem saber o que fazer, o homem olhou para o lado e viu, ao alcance de sua mão, um pequeno pé de morangos, com a mais linda fruta que ele já vira, brilhando ao sol. Esforçando-se para estender um dos braços, apanhou o morango, trouxe-o para perto do rosto, olhou-o com prazer, sentiu seu aroma delicioso e se deslumbrou com suas cores. E, em pensamento, exclamou: “Ora, danem-se as onças…”. E comeu o morango prazerosamente, deliciando-se com seu sabor doce e especial. ”

Por muitas vezes as pessoas tendem a mirar apenas nas desgraças da vida e ficam infelizes, sem perceber a sua volta as coisas boas que estão em suas vidas. Essa infelicidade provém da preocupação exagerada com “as onças e os ursos” projetando em suas vidas uma cegueira que as tornam incapazes de ver o morango que está a seu lado.

Não podemos esquecer que mesmo em meio a escuridão, podemos encontrar luz.

Nem tudo depende de nós, não temos o controle absoluto sobre todas as coisas que acontecem na vida, devendo deixar isso nas mãos de Deus, com confiança e fé de que as coisas que estão no futuro a ele pertencem, deixando de preocupação à toa e e esquecendo de viver o presente. Isso acaba nos aprisionando e roubando aos poucos a felicidade que um dia conhecíamos. Se não fizermos nada a respeito disso, podemos nos fechar tão para dentro de nós mesmos gerando problemas duradouros e isso acarretará em mais infelicidade.

Perceba a tempo, não desanime e levante. A sua vida é o que você atrai para ela, se você quer sorte, seja a sorte, faça o bem e o bem retornará a você, é assim que as coisas funcionam. Semear para depois colher, com gratidão pelo que temos hoje e pelas pessoas que estão ao nosso lado, deixando o futuro para o futuro, vivendo assim um dia após o outro.

Importante lembrar que a felicidade não está nas coisas, nas pessoas ou nos lugares, mas sim em você, ela emana de dentro de você, basta permitir. Prestar atenção nos detalhes, na simplicidade que fazem a vida ser bonita. Essas pequenas e simples coisas que fazem a vida valer a pena mesmo em dias ruins, e principalmente nos dias ruins, pare e preste atenção na simplicidade, arrume um tempo para si mesmo, retirar-se das obrigações e relaxe com uma música. Acalma a alma e não se precipite.

Enfim, a felicidade deve ser um exercício constante em nossas vidas, temos de nos forçar a não esquecer das coisas boas que temos naquele momento, aprendendo a ver o que de bom existe ao nosso redor e aceitar os desafios que sempre virão, usando seu aprendizado para o crescimento e não para impedir-se de ser feliz.

Vale lembrar que toda essa felicidade é ainda melhor quando compartilhada com amizades sinceras. Seja o amigo que gostaria de ter e sempre estará envolto de pessoas boas para compartilhar seus momentos, tendo uma troca de conhecimentos e experiências.

Escolha ser feliz todos os dias. A felicidade não é para poucos e sim para todos.