Como chegamos ao ponto de assinar uma “máquina de água purificada”?
Felipe Chaves
61

Cara, curti muito o texto… bem redigido, fundamentado, vc tem bastante conhecimento do assunto. E sabe construir uma narrativa que te prende até o final. Sobre o tema em si, são várias questões….

… mas eu destacaria a segmentação e fidelização. Vc sabe melhor do que eu, tentar agradar a todos é perder o mercado… cria-se diversos “avatares” (se é que posso dizer assim) para fazer propagandas direcionadas exclusivamente a eles — jovens, mulheres, solteiros, por exemplo… mas essa da Brastemp é demais. Água todos precisam! Como já tentaram me vender este purificador… sempre resisti a pagar mais uma “mensalidade” para ter o que já tenho pago caro faz tempo. Agora acoplarem à “fábrica de água pura” aromatizadores, com sabores artificiais de tudo foi uma grande sacada. Um post mix em sua casa! Obrigado, eu também declino. Por enquanto… até que a pressão dos jovens consumidores daqui de casa seja maior que minhas razões para não me deixar seduzir pelo supérfluo que tentam me impor como indispensável. Deu para entender? Putz, escrevi demais…

Show your support

Clapping shows how much you appreciated marcio ar’s story.