Manhã no Dentista

Começo essa série de “tipo” pequenas histórias e/ou relatos, e/ou desabafos da seguinte maneira…

Hoje dia 20 de Março de 2017 as 09:00 levei os moleques para o Dentista, como de costume desde que começamos a ir, o meu primogênito tomou uma “Chamada” do Dentista, sim o Max não escova os dentes como deveria, além de muitas outras coisas que ele não faz.
Cara do Max…

Sim eu sou um pai rígido, para alguns amigos e conhecidos rígido até demais, sim, posso até ser, mais quando os elogios da educação dos moleques aparecem ninguém se lembra que vem de casa, do PAI e da Mãe que não são omissos e cobram o que deve ser cobrado, para que quando cresçam seja pessoas melhores.

Além da bronca que ele tomou do Dentista, ele aproveitou para novamente mentir a meu respeito. O dentista estava comentando que se não for feito algo ele poderá prejudicar a dentição dele, pois ele não está escovando corretamente, consequentemente gerando caries e tártaro, quando comentei:

__ Pois é, Dr. eu cobro, pego no pé… minha esposa até chama minha atenção, falando que pego muito pesado com eles.

E inventei de perguntar para o Max, e a pergunta foi:

__ Filho, quantas vezes o Pai ficou de pé, parado olhando você escovar o dentes ?

__Max: Nenhuma, você só fica assistindo ou deitado no seu quarto…

Sério, quando ouvi isso senti algo muito esquisito, pois quem me conhece sabe que não minto para os moleques, desde de seus nascimentos eu procuro levar esse estilo de não mentir para eles. Portanto se vou em algum evento, se assisto ou deixo de fazer algo eu falo a verdade, só a verdade, doendo ou não, e estava dando certo até tomar essa faca nas costas.

Mas voltando a história. É complicado, eu ainda tentei dar mais uma chance a ele de tentar remediar o que tinha feito, eu perguntei:

__Filho, você tem certeza que o Pai NUNCA ficou olhando você escovar os dentes, eu não pego no seu pé? Você tem certeza disso?

__Max: Sim, você não fica olhando, você fica assistindo.

O Dentista meio sem graça com a PANCADA que acabei do tomar, desconversou e começou a mostrar os procedimentos para o moleque de como escovar os dentes (pela 3ª vez).

Após as instruções do dentista, eu me retratei a ele pedindo desculpas pelo comportamento do moleque e disse que providências seriam tomadas.

Diante desta situação, não me restava muito o que fazer a não ser ficar quieto, pois não queria bater, nem perder a razão em um lugar público. Pois bem esperei o Lyan sair do consultório e quando entramos no carro, SURTEI.

O Surto

Sim, surtei, comecei a explicar e a explicar TUDO que faço e deixo de fazer para dar um futuro e dar coisas para eles, o Lyan mesmo sem entender ficou quietinho, vi que ele estava nitidamente confuso, por tomar um esporro sem ter feito nada (dessa vez), portanto expliquei a situação ao mesmo, que balançou a cabeça em sinal negativo, (tipo putz… vai sobrar pra mim…)

Eu estava possesso, descontrolado, com vontade de chorar, de bater, de tira-lo do carro e mostrar-lhe o que um pai de verdade, mais não eu só fiquei falando e falando. Sim eu gritei, perdi as estribeiras, (mas não bati) ele já tem 10 anos e acredito que ele entenda que não será com isso que agressões que ele receberá informações… (sim, eu sou um idiota…)

Ele me olhava de uma forma, que ele já vem apresentando a tempos, quando a mãe dele o repreende, uma mistura de medo com frieza ou até um certo descaso. É frustante, é humilhante…

Como disse, quem me conhece sabe, sou muito certinho para ter engolido essa situação calmamente, eu sou um dos poucos de minha galera que não tem GATO NET, eu tento ser o mais correto, possível para dar um bom exemplo, eu acredito que filhos seguem bons e ruins exemplos, por isso mesmo foco nos bons exemplos. Mas gritando e surtando eu não estava deixando um bom legado. Pois bem parei de tagarelar e fomos pra casa, ainda falei mais algumas frases (com certeza ignoradas), mas em tom mais calmo, e levamos o Lyan para escola, o Max iria ficar em casa pois estava de atestado médico.

Vou tentar resumir…

A meses, quando tocamos no nome do MAX acabamos brigando, eu e minha esposa temos posições bem diferentes frente a educação do moleque. É complicado falar sobre isso, pois sei que sou rígido, as vezes até de mais, mas prefiro pecar pelo excesso do que pela omissão.

Em resumo, ele parece que herdou as coisas ruins do meu lado e do lado dela, sim é horrível o que eu acabei de escrever, mas é… eu me sinto horrível por isso, e por me sentir culpado tento não deixar O MOLEQUE errar onde errei, no passado, que eu me lembre não era muito de mentir, ( como disse eu não lembro ) porém minha esposa já deixou claro em algumas conversas que isso veio dela, a preguiça também não posso negar, talvez tenha vindo de mim, porém após certa idade mudei completamente (espero que ele mude antes rs, rs).

Sei que é complicado, Filhos… EU AMO os DOIS, dou TUDO por eles, se me sacrifico no trampo, engulo sapos, e até faço coisas que não curto muito, faço por eles… por mim estaria vendendo hot dog na esquina bem de boas.. ahuaahua…

Já escrevi demais hoje.. fico por aqui… Big Abraço a todos

PS: Se um dia meus filhos encontrarem isso espero que saibam que os AMO demais… Max e Lyan vocês dois são demais… Obrigado por vocês na minha VIDA…