A difícil arte de fazer um curso EAD

Depois de muito tempo parado, resolvi que era hora de voltar a estudar.
Já sabia que a falta de hábito seria suficiente para que eu tivesse bastante dificuldade, independente do que escolhesse fazer. Mas ainda optei por deixar a coisa mais difícil: escolhi um curso de Ensino A Distância! 
Para uma pessoa relativamente da velha guarda como eu, que nunca teve sequer uma matéria que fosse EAD, era um mundo totalmente novo. Um mundo no qual eu sabia que precisaria de muito foco e disciplina.
Os motivos da decisão pelo EAD eram claros. Poderia gerenciar meu tempo, conseguir um curso interessante por um valor mais em conta e testar meus limites com um desafio totalmente novo para mim.
Depois de muita busca, encontrei o curso de Marketing Digital da Udacity, uma universidade do Vale do Silício que tem uma proposta diferenciada de estudo, com abordagem mais prática e que conta com gigantes do mercado(Google, Facebook, Hubspot e outros) como parceiros.
Assim que confirmei o pagamento, veio o medo, a incerteza de que conseguiria sequer começar o curso, quanto mais concluí-lo. Pensei em desistir várias vezes. Na primeira semana de aula, apesar da empolgação, todas as críticas negativas à instituição e ao curso me fizeram titubear e pensar mais uma vez em cancelar o curso. Ainda tinha tempo para isso.
Iria eu desistir praticamente antes mesmo de começar? O que podia fazer para isso dar certo? Como ter motivação e disciplina para algo assim?
Bom, o que descobri é que realmente não existe fórmula mágica. Eu teria de me auto motivar e me disciplinar se eu quisesse chegar ao fim disso. E aí começou o trabalho de verdade.
Separei um tempo, sempre ao chegar em casa, sagrado para estudar. Já avisei todos na casa que estava fazendo um curso, pago e essencial para minha carreira, do qual não podia me desligar. O processo de convencer as pessoas reforçou minha determinação. A cada dia eu aumentava meu interesse no conteúdo e buscava informações adicionais para me manter motivado e produzindo. Parece dupla jornada. Você precisa construir o foco para absorver o conteúdo e ao mesmo tempo brigar contra tudo que pode desviar sua atenção. E é particularmente fácil desviar a minha.
Mas como disse antes, não tem fórmula mágica. Todos os dias preciso renovar meu compromisso comigo mesmo e buscar meu melhor. Estou avançando lentamente no curso, me esforçando para entregar os projetos e conter minha ansiedade. Aos poucos percebo que posso chegar lá. Um passo por vez.

Este texto foi mais um dos projetos.
Que venham os próximos! 
#IminDMND #DMND

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.