O que reconhecemos
como a realidade da vida,
é uma ilusão coletiva.

Uma tragédia com a função
de preencher o vazio
com o volume sem peso
da verdade.

As histórias que contamos sobre heróis
Seus feitos e suas vitórias
Substituem a certeza trágica:

- Toda a história real
Termina com a morte
De seu ator principal.

Toda forma de identidade
Está condenada.
Vai perder e receber,
Vai deixar e ganhar,
Perderá densidade.
E, de instante a instante,
Terminará por passar.

Somente a solidariedade
Que reconhece a finitude
Habitará a eternidade
Onde o movimento do tempo
É o detalhe essencial do nada.