Pague o artista.

Afinal, ninguém paga contas com contos.


Situação hipotética, ou nem tanto: Entra-se em um restaurante, pede-se um prato. Come-se e bebe-se até a definitiva satisfação. Com um levantar de mãos, a conta chega. Rapidamente é paga e todos vão embora, felizes, satisfeitos, uns um pouco mais pobres, outros um pouco mais ricos, apesar da elasticidade gigante que tais termos carregam.

Pense em qualquer outra situação onde há a troca de um valor monetário por algum serviço ou produto. Os exemplos são infindáveis. Assim sendo, por que é tão difícil pagar por arte?

O mecenato, prática existente desde os tempos antes de Jesus Cristo, teve seu primeiro grande momento no renascentismo, onde boa parte da produção artística fora fomentada pela Igreja Católica e pela recém-surgida burguesia. Hoje, em tempos de internet e redes sociais, o mecenato assumiu outro nome: o crowdfunding.

Produtores de conteúdo e artistas do mundo inteiro entregam seus trabalhos futuros nas mãos dos próprios fãs, criando campanhas de financiamento coletivo onde quem contribui tem a total certeza, pela primeira vez na história, que tal valor realmente irá parar nas mãos dos artistas, sem os 10–20% do valor total que tanto assusta quem publica ou grava de forma não-independente.

Dessa maneira, os artistas podem se dedicar totalmente à sua arte, sem ter de se esgotar em trabalhos necessários à sobrevivência, tento tempo o suficiente para progredir tecnicamente e produzir, produzir, produzir, que é sempre o mais importante de tudo. Produzir.

Afinal, é só isso que importa pro artista. Produzir. E se está sendo produtivo, qual o motivo de não fazer disso uma maneira de sobreviver? O atendente recebe, o cozinheiro recebe, o dono recebe, o executivo recebe, você recebe por todo o trabalho que faz.

Por que quem faz arte não deveria receber?


Foto original de: https://www.flickr.com/photos/26577438@N06/2698124069
Amadeo de Souza Cardoso, 1887–1918.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.