Me inscrevi acidentalmente para um intercambio em Vancouver.

Eu sou um tipo de cara que mais parece personagem de uma sitcom se metendo em enrascada sem querer. Sabe aquelas coisas que as pessoas fazem quando estão bêbadas? Tipo sequestrar uma alpaca do zoológico, entrar para uma gangue ou acordar na manhã seguinte e descobrir que fez uma tatuagem? Eu sou esse tipo de cara quando estou sóbrio.

Pois bem, no episódio dessa semana eu acabei me inscrevendo sem querer para um intercambio em Vancouver. Tudo começou quando eu vi umas postagens num blog para roteirista falando sobre a Vancouver Film School e intercâmbio. Empolgado com a ideia resolvi pesquisar melhor sobre o assunto. Só por curiosidade.

Até entrei em sites para comparar o custo de vida. Pesquisei sobre a possibilidade de trabalhar no Canadá e descobri que estudantes podem tirar licença para trabalhos de meio período enquanto estiverem fazendo intercambio (o que ajuda a se manter la). Entrei em alguns sites de intercambio e fiz um cadastro e calculei um orçamento. Só de curiosidade. Constatei o que eu já sabia. Fazer um intercâmbio estava além das minhas capacidades financeiras. Iria gastar, pelo menos, uns 15 mil Trumps canadenses (seria Trudeau?) para o intercambio.

No dia seguinte recebo uma ligação. É do site que eu havia feito o orçamento. Eles queriam saber mais detalhes sobre o intercambio que eu aparentemente me inscrevi.

“Peraí moça” _ eu disse _ “Eu só quis ver o preço por curiosidade. Tenho grana pra isso aí não”

Não sei como a conversa levou para o rumo que levou, mas antes de desligar o telefone combinei com a atendente que em Janeiro do ano que vem ela me ligaria novamente para acertarmos os detalhes e fechar o negócio. Foi assim, que sem querer, eu me inscrevi em um intercâmbio para estudar na Vancouver Film School (uma das maiores escolas de cinema da America do Norte).

A história foi tão bizarra que eu tinha que compartilhar com meus amigos e postei no facebook contando, de maneira bem humorada, o ocorrido e pedindo conselhos de como levantar a grana em tão pouco tempo.

Confesso que eu esperava risadas ou conselhos de como cancelar o cadastro ou algo assim. Eu esperava até pessoas me xingando por ter feito isso sem querer. Mas a reação dos meus amigos e familiares me surpreendeu. Ao invés de me falarem para voltar atrás nessa maluquice ou até tentar adiar (era o que eu estava pensando) eles tiveram a reação completamente oposta.

Curiosidade: VSF é a sigla para Vancouver Film School (Não confunda com o palavrão)

Eu confesso que eu não esperava tanto carinho e apoio assim. Principalmente considerando que tenho muita dificuldade de levantar tanto dinheiro. O que ganho com meu emprego mal da pra passar o mês. No máximo sobra uma graninha…

Mas essas pessoas, por algum motivo, não acharam essa história loucura. Ou até acharam, mas considerando que aconteceu comigo é até algo normal. Ao contrário do que pensei ser a reação deles, eles me incentivaram, apoiaram, deram ideias e até se ofereceram para ajudar financeiramente. Sinceramente isso é muito mais do que mereço dos meus amigos e familiares.

Galera até se ofereceu a doar dinheiro e em troca eu só precisaria fazer o Tropa de “elida” 3.

Eu fiquei emocionado e impressionado com o fato das pessoas acreditarem e me apoiarem assim. Em nenhum momento eles sequer consideraram cancelar o intercambio. Eles acreditaram em mim e no meu sonho. Não há nada que te estimule mais do que saber que existem pessoas que acreditam em você. Eu não sei quando ou como eu conquistei a confiança dos meus amigos assim. Há uns cinco anos atrás, eu definitivamente era uma pessoa que não merecia esse tipo de carinho.

Isso ainda me lembrou que uma amiga uns dias atrás me deu um prazo de dez anos pra ganhar um Oscar. “Dez anos pra você é tempo mais que o suficiente”. Eu fico admirado em ver que meus amigos acreditam em tanto em mim que, para eles, é algo não só possível mas até normal eu conquistar vitorias tão grande.

Se meus amigos e familiares podem acreditar em mim, eu também posso. Não sei se será nessa mesma empresa, ou se será logo no começo do ano. Mas agora estou decidido a encarar essa ideia. Vou ralar bastante, com certeza. Mas eu quero ser um grande roteirista e escrever grandes séries e filmes um dia.

Pode ser difícil. Mas se tem uma característica que eu me orgulho é que eu tenho a determinação de um protagonista de anime. Eu não estou iludido. Eu sei que haverão derrotas. Eu sei que pode ser que eu tente a primeira vez e eu falhe. Então eu tentarei a segunda vez e falhe novamente. Mas eu vou continuar tentando. Como diz Samuel Beckett: “Tente. falhe. Sem problemas. Tente de novo, falhe de novo. Falhe melhor!”. Estou disposto a falhar quantas vezes for necessário pra vencer.

Eu tomei minha decisão. E é serio. Eu não vou voltar atrás na minha palavra agora (esse é meu jeito ninja de ser). Graças aos meus amigos e familiares agora estou com vários planos pra levantar uns vinte mil reais para um intercambio.

Eu espero que minha determinação também te deixe determinado. Pegue aquele seu sonho e agarre-se a ele. Crie disposição. Se parece loucura então seja louco! O mundo é uma loucura. Você tem que ser muito louco se quiser vencer nele. Arrisque-se. Permita-se falhar! Encontre quem você é. Encontre o que você gosta. Faça seu plano e ponha em prática!

Você pode dizer que sou um idiota irresponsável. Ou que estou bêbado demais pra pensar nisso. Como eu disse. O que os outros só fazem bêbados eu faço sóbrio. Agora, se me dão licença, eu tenho muita coisa pra fazer. Preciso juntar dinheiro pra um intercâmbio, devolver uma alpaca para um zoológico, sair de uma gangue e retirar uma tatuagem e não posso perder nem um minuto. Afinal… tenho dez anos pra ganhar um Oscar.