Cluster de Automação

Mapa do cluster de automação

O cluster analisado é retratado pelos serviços de automação em geral, seja com drones prestadores de serviços, aplicativos ou a automação residencial.

Hype Cycle da Gartner

Analisando o grau de maturidade das tendências do cluster de acordo com o Hype Cycle da Gartner, podemos observar que a maioria caracteriza-se por estopim tecnológico, ou seja, são tecnologias novas, que ainda vem sendo analisadas e estudadas e sua viabilidade ainda não é comprovada. Algo interessante a se notar é a tendência de automação residencial, enquanto tendências semelhantes estão em estopim tecnológico, esta está em platô de produtividade, o que de certa forma contradiz a caracterização e análise do grau de maturidade destas tendências, por ser o único a ser retratado como platô de produtividade, pode ser, especulação minha, que a tendência foi analisada precipitadamente. Eu ouso discordar desta análise de grau de maturidade pelo simples motivo: para ser considerado platô de produtividade uma tecnologia deve ser consolidada, e adotada por uma parcela considerável de pessoas, mas até o presente momento nos deparamos com apenas alguns casos de sucesso e alguns fracassos. Ainda é uma tecnologia que vem sendo desenvolvida e possui dificuldade de aceitação, seja por críticas sobre segurança ou a dúvida de progresso e futuro do IoT (explicarei melhor o conceito adiante). Desta forma, pessoalmente caracterizaria a tendência como pico de expectativas exageradas mas indo em direção ao vale da desilusão. O interessante é que esta é uma tendência que aparece desde o mapa de 2016.

Fragmento do mapa de 2016

Falando em tendência de 2016, é importante salientar o fato deste cluster estar sempre presente, de lá para cá, poucas tendências surgiram nestes últimos anos, como novos assuntos podemos citar os serviços digitais de luxo, que são os serviços de transportes como UBER, Cabify, etc, além de outros serviços como o iFood. E a estética industrial doméstica, que é um modelo estético muito presente em casas modelo e conceitos relacionados a automação.

Outro fato interessante é que se compararmos o primeiro mapa de tendências com o último, podemos perceber que as tendências estão mais agrupadas e os clusters são identificados com maior facilidade. Isso parece ser consequência de uma nova onda de serviços automação que podem aparecer nos próximos anos, que não mudem apenas funções, objetos específicos, como uma casa, mas sim que mude por completo nosso cotidiano, algo como aconteceu com a popularização dos smartphones.

Outra observação desta análise é a falta ou o pouco crescimento de tendências relacionadas a automação, como dito, de 2016 para cá, pouco se desenvolveu sobre o assunto, comprovando minha recente análise de que estas tendências caminham em direção ao vale da desilusão (junto com a tendência de Internet sem telas, que buscava a utilização da internet para além do smartphone e computador), onde estão se tornando um pouco esquecidas, não conseguem progredir ou rebater as críticas que sofrem. Sendo resultado de um hype antigo, de antes dos anos 2000, como retratado no filme de 1999, A casa inteligente, hype que parece não ter agradado.

Voltando um pouco a análise das tendências do cluster, podemos também observar que todas as tendências tem algo em comum: realizar os desejos, ou simplesmente facilitar a vida do usuário. Todas elas apresentam características que visam facilitar, ou realizar ações das pessoas no lugar delas, seja a entrega de pizza através de drones, ou a verificação de uma plantação também por intermédio de drones. Além de outros serviços como o texting confortável que permite uma maior dinamicidade e fluidez de mensagens. Enfim, serviços de automação estão muito ligados a tornar a vida do usuário mais fácil, deixar que aplicativos realizem as coisas por nós sem precisar nos esforçarmos.

Algo que anda lado a lado com a automação e também é bem presente no cluster analisado é o Internet of Things, sigla IoT, ou internet das coisas. Que nada mais é que a conectividade entre máquinas a fim de serem moldadas para que informem ou executem ações necessárias ou que os usuários determinam, um exemplo são os projetos com arduíno de máquinas de lavar que mandam mensagens SMS ao término da lavagem. O IoT veio para facilitar a interação entre usuário-máquina, por isso é bem presente no cluster, pois todo sistema de automação tem um sistema ou ideia relacionada ao IoT por trás.

Alerta de mensagem da máquina de lavar com Arduíno Yun

Através desta análise, podemos concluir que os serviços de automação estão apenas em seu início de desenvolvimento, ainda há muito a ser feito, muitos sucessos e muitos fracassos estão por vir, mas até o presente momento, da forma que se encontra, o público não se agrada muito. Assim como apresentei, o serviço de automação tende a mudar, a mudança pode estar longe, mas ela poderá mudar a forma com que vemos e interagimos com o meio.


Referências

Tendências do cluster

Referências externas

Mapas interativos de tendências

Primeiro semestre 2016

Segundo semestre 2016

Primeiro semestre 2017

Segundo semestre 2017

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.