período, pele e poesia

Fiquei olhando essas páginas em branco
com a mesma cara de admiração
que na última noite me flagrei
olhando aquele corpo
que me surgiu numa noite fria
trazendo calor pro interior

tintas se emaranhando
escorrendo na pele suada
já não sei mais qual
na minha
ou na dela
e ela
sendo ela
me fazendo me perder de mim
jogado no chão
envolto em lençóis
e roupas à mercê do sofá

ainda me pergunto se eu estava vivo
se não era mais uma epifania
daquelas que vem
em momentos aleatórios

mas aquele corpo
emoldurando o quarto
me fez repensar todos os passos
não tirei os olhos daquelas pernas
mesmo quando o dia veio
e o mesmo café que me alertara da hora de ir
me fez registrar o que sentia
em período, pele e poesia

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.