Slack e a experiência nem tão boa assim dos Channels
Daiane Melanda
292

Na real, o que acho que mais impacta no uso dos channels é o próprio uso que os usuários dão pra ele, e geralmente, como usuários a gente usa de maneiras não previstas e que vão desafiar quem tá criando a experiência.

O foda é que mesmo com os recursos propostos, a gente ainda vai usar “errado”, um bom exemplo são as threads que chegaram e vejo poucos colegas de trabalho usando, será que eles entenderam o propósito de “desafogar” o fluxo principal? Me parece que não — e olha que estamos falando de pessoas inteligentes pra caralho, trampando numa empresa foda de técnologia.

Cada vez mais que vejo algo de UX, me parece um trabalho filho da puta, com a missão de educar quem não quer ser educado, me parece ser o ponto principal: como guiar o usuário pra que ele aja dentro das possibilidades e limitações da experiência criada?

Ou talvez eu só tenha dado uma volta pra definir o termo “UX” kkkk

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.