Miseráveis de tempos e milionários de informação

Hoje as empresas enfrentam um grande problema no relacionamento e na comunicação com seus consumidores: eles são miseráveis de tempo e milionários de informação. As pessoas vivem com a sensação de que os dias estão voando.
 
É muito comum comermos em lanchonetes e fast foods, dirigirmos como pilotos de Fórmula 1 e até resumirmos a vida sexual às “rapidinhas”. Um dia continua tendo 24 horas, 1 hora corresponde a 60 minutos e por incrível que pareça, 1 minuto ainda contém 60 segundos, mas mesmo assim o tempo passa rápido demais para as pessoas.
 
Isso começou na Revolução Industrial, quando surgiram máquinas que trabalhavam mais rápidas que os homens. E depois disso a tecnologia não parou de trazer coisas que aceleram a vida da sociedade, é praticamente impossível encontrar um novo produto que seja mais devagar que a versão anterior.
 
É um grande círculo vicioso: a tecnologia cria demanda por velocidade, que colabora para o desenvolvimento de produtos ainda mais rápidos. Isso ainda se potencializou com a internet. Agora há informações de tudo e em tudo.
 
O consumidor da Era Digital vive Always ON, ou seja, vivem num estilo de vida onde a tecnologia é uma característica pessoal. Ele se diverte com facilidade, mas fica entediado ainda mais rápido. Mesmo quando consegue a atenção dele, vai perdê-la em pouco tempo, isso porque é impactado por todos os tipos de estímulos a todo o momento.
 
Agora aquele relacionamento unilateral, no qual marcas bombardeavam os consumidores com milhões de mensagens, não funciona mais. Eles utilizam a internet não só para buscar informações sobre a empresa ou produto, mas também para comprar online e manifestar seus descontentamentos, desejos e necessidades com determinadas marcas.
 
As empresas precisam repensar sua comunicação para este novo cenário, afinal não dá pra pedir para o consumidor prestar atenção nelas. A primeira coisa que precisam ter em mente é que um cliente reclamando não é um problema, é uma oportunidade. Pois, ele simplesmente poderia ter ido embora para a concorrência

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.