10 canais no Youtube que vão te fazer uma pessoa melhor

Alguns dos maravilhosos e maravilhosas citados nesse post ❤

No meu último aniversário, coloquei como meta principal me tornar uma pessoa melhor. “Me tornar uma pessoa melhor” significa ser mais empático, buscando compreender as lutas de grupos sociais dos quais não pertenço. Me deixando apto a colaborar com suas lutas e disseminar informação nos círculos sociais que estou inserido.

A falta de contato com grupos e coletivos que possam discutir essas questões fez com que a internet se tornasse minha principal ferramenta educativa. Afinal de contas, não é comum encontrar coletivos em uma pequena e conservadora cidade do interior de Minas Gerais.

Reconheço meus privilégios: apesar de gay, sou homem, branco, cisgênero e não muito afeminado. Tenho pleno conhecimento dos desafios da comunidade LGBTQ+, mas minha vivência é a de um homem gay “passável” — o que me limita muito. O foco então, foi aprender mais sobre:

  • a luta das mulheres (feminismo);
  • a luta de pessoas negras (especialmente no Brasil);
  • a luta de mulheres negras (feminismo negro);
  • a luta de pessoas transgêneras;
  • a luta de pessoas não binárias;
  • a luta de pessoas gordas;

Apresento uma lista de canais incríveis que me ensinaram (e continuam ensinando) sobre esses tópicos.

Afros & Afins
por Nátaly Neri

Do que se trata: santa Cher, o canal da Nátaly é MUITO completo. Não sei nem por onde começar. Mulher, negra, feminista, universitária, maravilhosa e muitas outras coisas mais, Nátaly fala sobre tudo. Traz discussões sobre feminismo, feminismo negro, sexualidade, saúde, vida universitária, moda, maquiagem, identidade e muito mais. Ela também é (felizmente) figurinha carimbada em outros canais por meio de colaborações.

Conheça melhor o trabalho da Nátaly: Twitter / Facebook

Alexandrismos

Do que se trata: Alexandra é incrível. Com um canal super body-positive, trata com naturalidade questões recorrentes na vida de pessoas (especialmente mulheres) gordas. Como todos os canais que indico aqui, ela fala também de vários outros temas importantes. Saúde, auto estima, sexo, relacionamentos e tabus são alguns dos temas recorrentes nos vídeos.

Conheça melhor o trabalho da Alexandra: Twitter / Facebook

Muro Pequeno

Do que se trata: Muro Pequeno é o canal do Murilo. Também com uma didática incrível, Murilo aborda questões como identidade e representatividade negra/LGBTQ+, saúde, cultura, relacionamentos e muito mais.

Conheça melhor o trabalho do Murilo: Twitter / Facebook

AFRONTAY
por Joely Nunes

Do que se trata: Jô é um amorzinho. Tive o privilégio de conhecê-lo no começo do ano na Campus Party e fiquei encantado com seu trabalho. Preto, viado e nordestino, Jô fala principalmente sobre identidade e militância negra e LGBTQ+. O AFRONTAY é também um canal super didático. Um beijo, seu lindo! Aguardando ansiosamente o comeback do canal. ❤

Conheça melhor o trabalho do Joely: Twitter / Facebook

Para Tudo
por Lorelay Fox

Do que se trata: drag queen, Lorelay Fox tem um canal bem diversificado. Com vídeos que variam do divertido ao sério, aborda com muita serenidade temas LGBTQ+, fala sobre o universo das drag queens, faz tutoriais de maquiagem maravilhosos e muito mais. Seus vídeos são muito cativantes e ela é um amor!

Conheça melhor o trabalho da Lorelay: Twitter / Facebook

Canal Das Bee

Do que se trata: cara, eu AMO o Canal das Bee. É um dos poucos canais LGBTQ+ brasileiros que acompanho desde o começo. O canal é super diversificado: aborda temas LGBTQ+ com uma preocupação imensa em não invisibilizar as demais siglas do termo. Aqui você encontra vídeos específicos de temas recorrentes da comunidade lésbica, bissexual e transexual. A cereja no topo é a abordagem também a temas como feminismo e política.

Conheça melhor o trabalho do Canal Das Bee: Twitter / Facebook

De Pretas
por Gabi Oliveira

Do que se trata: Gabi é minha crush platônica de amizade. Tenho impressão de que seríamos BFFs. ❤ Super bem humorada e carismática, seu canal aborda negritude, feminismo, feminismo negro, dicas de beleza, representatividade, relacionamentos, recomenda livros e séries e muito mais.

Conheça melhor o trabalho da Gabi: Twitter / Facebook

TRANSDIÁRIO

Do que se trata: o Luca é um homem trans (mineiro!) maravilhoso. No TRANSDIÁRIO ele fala sobre temas recorrentes da população trans, como o processo de transição, preconceito e namoro.

Conheça melhor o trabalho do Luca: Twitter / Facebook

Hugo Nasck

Do que se trata: de gênero não-binário, Hugo Nasck é incrível. No seu canal, além de gameplays (tamo junto, gata), fala sobre a luta não-binária, englobando temas que permeiam essa população. Vídeos sobre gênero, sexualidade, saúde, representatividade e tudo mais. A Hugo inclusive foi a convidada especial no episódio sobre personagens não binários no universo nerd do Gaymercast. Vale a pena conferir!

Conheça melhor o trabalho da Hugo: Twitter / Facebook

Ariel Modara

Do que se trata: o canal do Ariel tem uma pegada bem parecida com a do TRANSDIÁRIO. Seu canal tem bastante foco nos dilemas da comunidade trans. O acompanhamento da sua transição é muito, muito legal!

Conheça melhor o trabalho do Ariel: Twitter / Facebook


Bônus Round

Vamos de Dois

Do que se trata: antigo Coop Geeks, o canal é comandado pelo casal Juninho e Steven. Com foco principalmente em games e cultura geek em geral, sempre surge algum vídeo que trata de representatividade LGBTQ+. Eu, enquanto gay e geek fico muito feliz em ver um canal com conteúdo de tanta qualidade criado e mantido por dois meninos out and proud.

Conheça melhor o trabalho do Juninho e Steven: Twitter / Facebook

Igreja De Santa Cher Na Terra

Do que se trata: não é exatamente um canal no Youtube, mas sim uma página no Facebook. Renan, o criador da página, publica regularmente textos e vídeos (muitas vezes polêmicos, mas SEMPRE com uma discussão válida). É uma página incrível e que infelizmente sofre muitos ataques de próprios LGBTQs+. O mais legal é que a Igreja é extremamente inclusiva, abordando basicamente todos os temas que citei no começo desse texto. Espere por conteúdo sobre representatividade gorda, negra, feminista, lésbica e trans.

Conheça melhor o trabalho do Renan / Igreja De Santa Cher: Twitter / Facebook


Impossível não aprender muito com essa galera. Todos os canais são bem didáticos e fomentam discussões válidas e extremamente necessárias.

Esses foram apenas alguns dos canais que acompanho. Se tiver alguma indicação, deixe links aqui nos comentários!

Fica aqui meu sincero agradecimento à todos os criadores de conteúdo aqui citados. O trabalho de vocês é muito importante. ❤

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.