A ida bem-vinda

ilustração de Fernando Cobelo

Tuas curvas me entregam

Expõem

Me rasgam

Esganam

Meu eu poético

Caótico

Orgânico

Estereótipo

Se curva

Deleita-se ao esplendor de suas cores

Meu verso ambíguo

Que navega teus olhos de ressaca

Naufraga

Em seus pontos finais

Você mudo

Num travessão surdo

Só observa

Meu embarque trivial

Depois

Sem me dar qualquer explicação

Ou exclamação

Diz tchau