Sou uma pessoa não-binária e concordo em partes com seu texto.
Luna
1

Bem, eu acredito mesmo que existam formas melhores do que recorrer ao agramaticalismo. Ele não funciona, e apesar de ter uma premissa de cunho importantíssimo, apesar de vir como uma proposta que merece sim atenção, não acredito que seja a melhor alternativa. 
Creio que seja algo que deva ser estudado um pouco mais a fundo a fim de buscar outras alternativas, porque elas existem sim. 
E claro, ter um discurso inclusivo, anterior às palavras em si, é mais importante do que as escolhas das mesmas.

Obrigada por passar por aqui com sua contribuição, sempre bom dialogar ❤