Do you f**king care?

Além da morte, eu só tenho uma certeza: os maiores vilões da humanidade são as pessoas sem propósito.

Com a profusão do uso ~muitas vezes incorreto~ da palavra, há quem ache que não passa de uma modinha hipster de empreendedorismo de palco. Se você é um desses, massa! Me dê a honra da sua leitura até o fim desse texto e depois a gente conversa, ok? Se você não é, vem comigo, tamo junto!

Você pode até não saber, mas o propósito mora aí dentro de você. Às vezes ele é silencioso, não se manifesta de maneiras tão efusivas, mas independente de qualquer coisa, pode ter certeza de que ele está aí, em algum lugar.

Digo isso sem medo, simplesmente porque acredito que se alguém não tem um propósito, está definitivamente morto. Pode até estar biologicamente vivo, com funções vitais ativas, mas seu coração não está.

Pode parecer um pouco agressivo ou radical demais, mas de fato é muito mais simples — e grave — do que parece. Isso porque não ter um propósito significa simplesmente não se importar. Com nada. Nem ninguém. Ter uma vida vazia, sem significado, sem preenchimento. Uma vida sem amor. Sim, porque propósito é amor.

Mas calma! Antes que você feche essa janela achando que estou aqui falando um monte de bullshit romântica e sem sentido, feche os olhos por 5 segundos e se questione: o que faz seu coração vibrar? Com o que você se importa?

Propósito é essa chama acesa dentro do seu coração, é aquilo que vibra ao ter contato com a sua arte. Qual é a sua arte? Qual a sua paixão? O que te move?

Certamente tem alguma coisa aí. Certamente você se importa com algo. Algo que te aproxima do prazer, algo que te afasta da dor. Do prazer da paixão, da arte. Da dor da inquietação, da inconformidade.

E quer saber? Não se conforme mesmo. Propósito é o combustível pra te levar tão longe quanto deseje ir. Basta alimentá-lo.

Propósito é o que te faz levantar da cama todos os dias.

Propósito é se importar.

E, ao se importar verdadeiramente, ver nascer um mundo novo, com mais significado e preenchimento. Ao se importar, correr atrás do que te faz bem. Correr atrás de transformar o que te faz mal.

Fucking care, man.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Maria Brasil’s story.