O retrato pintado

Pintar um retrato é um trabalho fascinante de descoberta. É preciso apreender o outro antes de criar a representação da sua imagem.

A pintura não é igual a fotografia, nem mesmo se uma fotografia for pintada ou se uma pintura for fotografada. A pintura fala coisas que não se percebe na fotografia e o contrário também acontece.

A fotografia acontece num momento de captura e depois na reprodução de um instante e a pintura parece um instante, mas se cria em diversos estágios irreprodutíveis.

O retrato pintado também não é como o espelho. Aliás, nem o que vemos é o que o espelho mostra. Somos autores únicos do nosso retrato no espelho, é a nossa interpretação de nós mesmos.

Quando um artista pinta um retrato, a imagem vem espelhada de sua própria retina e ganha forma pelo movimento das mãos, que têm vida própria. A obra de arte sempre é única.

Estudo de expressão — Tristeza (auto retrato)
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.