O RECOMEÇO CHEGOU COM UM “ADEUS”.

Eu fechei os olhos, senti o cheiro suave da pele dele, e disse “adeus” pra tudo que aconteceu antes daquele momento.

Fiz uma faxina em 10 segundos no coração. Deixei o órgão organizado e limpo pra receber com classe a nova paixão.

Um visitante de coração lindo. Gente que faz a gente acreditar que o mundo pode ser melhor.

Joguei fora muito sentimento. Abri bem as janelas pro vento praiano entrar e tirar toda poeira que ainda restava lá.

Agora eu sei: meu coração já pode respirar uma outra paixão. Ele ganhou alta.

Ainda anda meio desgostoso, sim. Um pouco saudoso, medroso e não tão confiante. Mas já se sente feliz. Bem feliz.

Coração sabe quando vai viver grandes emoções, e fica receoso. Todo doente que precisou ser internado, se sente um pouco sem chão no primeiro dia fora do hospital. Isso é normal.

Mas depois que pega o embalo, já era. Estou pegando embalo. Como sempre, bem acompanhada de mim mesma. Mas desta vez, com alguém na garupa pra percorrer essa estrada sinuosa que anda a minha vida.

Lá vou eu mais uma vez. Coloca o capacete, segura bem na minha cintura e te prepara… eu gosto de acelerar.