A Síndrome da Impostora: O que é e como superá-la

Hoje a maioria das mulheres passam pela síndrome da Impostora. Essa Síndrome foi concebida em 1978 pelas psicólogas Pauline R. Clance e Suzanne A. Imes. Quando você, como mulher, se sente ou se acha incapaz de realizar alguma tarefa ou função pode ser que esteja passando por essa Síndrome.

Essa é uma questão social, mas aqui vamos tratar principalmente dos aspectos individuais. Algumas mulheres, se cobram de fazer o dobro do que precisam para que tenham sucesso. Ficam no trabalho até mais tarde, dando 120% de si, e ainda assim, talvez não sintam que é suficiente.

Outras dizem que não sentem de verdade que mereciam estar aonde estão, ou receber o que recebem de outras pessoas, como se fossem impostoras da própria vida ou função. Isso não acontece só no trabalho, mas também na vida pessoal, como esposa, namorada, mãe. E como se não bastasse se questionar, precisam agir como Mulheres maravilhas, com perfeição.

Há pessoas que vão atrás de cursos e mais cursos, e se exigem conseguir fazer tudo de primeira, não se permitem errar. Posso dizer que dentre essas mulheres, a cobrança é tão grande, que não é só perfeccionismo, as coisas acabam perdendo até o gosto, fazem aquilo para conquistar uma certa “medalha” e se perdem nesse caminho, esquecendo os motivos que as fizeram começar o caminho.

Dicas para Superar a Síndrome

Uma das grandes sacadas para ajudar a acabar com a própria Síndrome é focar mais no próprio desempenho e crescimento do que alguma comparação externa.

Outra dica é se ater a fatos, por vezes, se foge na imaginação, achando que o que não fez não foi suficiente, analise os fatos, o que as pessoas ao seu redor falam sobre você. Você pode ser surpreendida.

Analise e veja na sua vida, se o que faz hoje te deixa feliz, ou o que talvez seja seu calcanhar de aquiles. Que pode ser que algo esteja te perturbando ou você não está nos lugares ou relacionamentos mais seguros que contribuem com que ande para frente.

Uma última sugestão é se coloque pequenas metas para te animar e ver que é sim capaz de realização, de trazer resultados. Isso ajuda aquelas que acreditam que precisam sempre fazer mais, ou aquelas que estão desanimadas e acham que não conseguem mover do lugar.

Principal Resultado

E o principal resultado disso, muitas vezes, não é o sucesso, é uma autosabotagem silenciosa, que prejudica e vai corroendo aos poucos. A realização não tem a ver apenas com resultados, mas também e principalmente com a felicidade, satisfação pessoal. E isso acontece quando agimos com naturalidade de acordo com o que nos faz felizes e isso é propósito. O propósito de ser quem você é, de verdade.

Vejo muitas clientes sofrendo com Síndrome do dar 120%, enquanto o propósito individual seria muito mais simples. E parar com a comparação pode ajudar muito.

Espero que tenha feito sentido! Se fez, compartilhe o artigo ou comente aqui. Para você que ainda não me conhece. Eu ajudo MULHERES que estão indecisas e insatisfeitas, a saberem quem são de verdade, a se apropriarem da sua história, a sentirem na pele o que é fazer o que se ama na carreira e na vida, seguindo em direção ao seu propósito com mais autoconfiança, realizando a vocação com leveza e objetividade. Sou Coach de Missão de Vida.

Hoje me sinto realizada, e para compartilhar contigo um pouco de como contribuo para que outras pessoa tambem se realizem, eu te dou de PRESENTE, uma sessão individual comigo, é só clicar no link abaixo:

http://mariafernanda.contato.site/agendamento