Não quero mais pensar em armas

Quando estou indo para casa e me sinto insegura, pego as chaves de casa e as deixo na mão. Quando sinto que tem um homem atrás de mim, coloco uma chave entre cada um dos dedos e se ele vier para cima de mim, penso em como darei o soco bem no meio da cara, de preferência perto do olho, para machucar o suficiente para eu conseguir sair correndo e ele não me alcançar.

Em dias de chuva, substituo a chave pelo guarda-chuva. Ele é bem grande e sua ponta tem formato de lança. Já pensei várias vezes como o usaria quase como uma espada e correria. No auge da raiva depois de ouvir babaquices, penso em como ele também poderia ser usado para violência gratuita indo bem no meio das pernas do indivíduo sem noção que me atacou com palavras.

Já quando estou de bicicleta é um pouco diferente. Primeiro sinto muito mais medo, porque geralmente quem me ataca tem um motor mais forte que minhas pernas. Mas confesso que já pensei algumas vezes em como sair rapidamente de cima da bicicleta e jogá-la em cima de um carro, a ponto de quebrar o vidro da frente e ter mais tempo para correr. Ultimamente as muletas têm sido minha arma imaginária mais recorrente. Fico pensando no que fazer, já que não vou poder correr, afinal meu tornozelo está com os ligamentos rompidos.

Já transformei tanta coisa corriqueira em arma que às vezes acho que minha mente é fértil demais. Chaves, guarda-chuva, bicicleta, anéis, telefone, bolsa. Se eu pensar mais um pouco, a lista aumenta. Se eu pedir ajuda para as amigas, provavelmente a lista não vai ter fim.

Esses métodos todos podem até funcionar e, nos tempos atuais, acho bom mesmo sabermos nos defender. Mas a melhor arma ainda não depende da minha mente fértil, do tamanho da minha saia ou do meu comportamento. A melhor arma depende do homem que está ali do outro lado. Amigo, se você aprender a não me atacar, eu não vou precisar gastar tempo pensando em como me defender.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.