A luta.

Vamos lá!
Recarregue sua caneta
Espalhe tinta sobre os papéis
Metralhe a dor com poesia!

Transgrida!
Abra as latas de tintas
Todas juntas, coloridas
Espalhe nos muros!

Nossa arte tem cor
Nossa poesia tem amor
O fascismo avança em linha reta
Mas não vence nossa arte em linha curva.

(Mariana de Almeida)